Infocafé de 13/12/18

Infocafé

Infocafé de 13/12/18

Bolsa de N.Y. finalizou essa quinta-feira em alta
Por:
20 acessos

Bolsa de N.Y. finalizou essa quinta-feira em alta, a posição março oscilou entre a máxima de +1,30 pontos e a mínima de -1,30 pts, fechando com +1,05 pts.

O dólar comercial fechou em alta, cotado a R$ 3,8800 na venda. Diminuíram as preocupações nos mercados internacionais com a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China após indícios de que as negociações entre os dois países estão de fato caminhando. "Os relatos de que a China está cumprindo as promessas feitas a [Donald] Trump no G20 estão ajudando os mercados a se tornarem lentamente menos pessimistas", disse à Reuters o analista Jasper Lawler, do London Capital Group. Ele diz, porém, que os investidores continuam cautelosos, uma vez que já viram progresso, mas apenas para que as relações entre os países de repente piorassem.

No Brasil, afeta o mercado a decisão do Copom (Comitê de Política Monetária) de manter a taxa básica de juros, a Selic, em 6,5% ao ano pela sexta vez, na última decisão antes do governo de Jair Bolsonaro (PSL). O Banco Central vendeu nesta sessão 13,8 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 5,532 bilhões do total de US$ 10,373 bilhões que vence em janeiro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final da semana que vem, terá feito a rolagem integral.

A comercialização da safra de café do Brasil 2018/19 (julho/junho) atingiu a 64 por cento até o dia 10 de dezembro, um avanço de cinco pontos percentuais na comparação com o levantamento do mês anterior, apesar de vendas mais lentas, informou nesta quinta-feira a consultoria Safras & Mercado. Segundo o consultor de Safras para café, Gil Barabach, as vendas por parte dos produtores perderam um pouco de ritmo ao longo de novembro e neste início de dezembro. "A queda nos preços acabou afugentando os vendedores.

O comprador também mostrou menos agressividade por origem brasileira, contribuindo com a morosidade dos negócios", disse ele em nota. As vendas ficaram ligeiramente atrasadas em relação ao mesmo período do ano passado, quando 66 por cento da safra 2017/18 estava comercializada até então. O índice de comercialização está também levemente abaixo da média dos últimos cinco anos (66 por cento para esta época). Considerando os números da Safras, as vendas do Brasil somaram até o momento 38,69 milhões de sacas de 60 quilos. As vendas de arábica avançaram de forma mais compassada, com o produtor comprometendo 61 por cento da safra. Já a vendas de conilon alcançam 73 por cento da safra.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink