Infocafé de 14/01/19

Infocafé

Infocafé de 14/01/19

A Bolsa de N.Y. finalizou a segunda-feira em queda,
Por:
26 acessos

A Bolsa de N.Y. finalizou a segunda-feira em queda, posição março atingiu a mínima de -2,30 pontos, fechando com -1,10 pts.

O dólar comercial fechou em queda de 0,41%, cotado a R$ 3,6990. O dólar começou o dia em alta, mas passou a cair à tarde, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dizer que acredita que os EUA e a China chegarão a um acordo para acabar com a guerra comercial entre os países. EUA e China fizeram negociações em Pequim na semana passada, e o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, disse que o principal negociador chinês, o vice-primeiro-ministro Liu He, provavelmente visitará Washington no final deste mês. Internamente, as atenções dos investidores continuavam voltadas para notícias sobre a proposta de reforma da Previdência, uma das principais medidas do governo para tentar ajustar as contas públicas.

O mercado espera uma proposta mais dura que a enviada ao Congresso pelo então presidente Michel Temer. Segundo o jornal "Valor Econômico", o governo quer economizar até R$ 1 trilhão com esta reforma em dez anos, valor superior à economia da proposta da gestão anterior. O Banco Central vendeu nesta sessão 13,4 mil contratos de swap cambial tradicional, equivalentes à venda futura de dólares. Desta forma, rolou US$ 6,03 bilhões do total de US$ 13,398 bilhões que vencem em fevereiro. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, terá feito a rolagem integral.

Conforme boletim da Somar Meteorologia esta semana será marcada novamente por temperaturas bastante elevadas, com máximas passando facilmente dos 30°C e, chuvas mal distribuídas entre as principais áreas produtoras de café do Sudeste e Sul do Brasil. Enquanto os acumulados do norte paranaense e mogiana paulista não devem passar dos 30 a 50mm nos próximos cinco dias, o sul mineiro deve receber maior quantidade de chuva, em torno de 50 a 70mm. Atenção, pois dada as altas temperaturas há condição para formação de temporais a tarde em áreas de café, independente do acumulado de chuva previsto, essas instabilidades podem vir com ventos intensos, muitas descargas elétricas e até granizo.

O calorão só dará uma trégua na virada de janeiro para fevereiro. Nos últimos dias as chuvas concentraram-se entre a região sudoeste de São Paulo e o norte do Paraná, onde ficaram acima da média e provocaram paralisação nos trabalhos de campo. Mesmo assim, as chuvas que ocorreram nas outras regiões ainda foram suficientes para manter a umidade dos solos em todas as principais regiões produtoras. As temperaturas ficaram levemente acima da média em todas as regiões produtoras do Centro-sul e com a alta insolação dos últimos dias, as condições climáticas foram favoráveis para o desenvolvimento dos canaviais e acumulo de massa verde.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink