Infocafé de 15/03/22
CI
Imagem: Pixabay
INFOCAFÉ

Infocafé de 15/03/22

O mercado desta terça-feira (15) operou com forte baixa, em N.Y. a posição maio oscilou entre a máxima de +0,10 pontos e mínima de -8,65 fechando em -7,65pts
Por:

O mercado desta terça-feira (15) operou com forte baixa, em N.Y. a posição maio oscilou entre a máxima de +0,10 pontos e mínima de -8,65 fechando em -7,65pts. A moeda norte-americana subiu 0,77%, cotada a R$ 5,1587. O dólar fechou em alta nesta terça-feira (15), à medida que investidores aguardavam as decisões de política monetária de vários bancos centrais, entre eles os de Brasil e Estados Unidos, enquanto temores fiscais domésticos continuavam em foco. Os investidores aguardam decisões de política monetária do Federal Reserve (Fed, BC norte-americano) e do Banco da Inglaterra esta semana, a expectativa é de que ambos elevem a taxa de juros.

O Fed deve iniciar um ciclo de aumento de juros com elevação inicial de 0,25 ponto percentual. Em nota, analistas da Levante Investimentos disseram que "mais do que as mudanças (imediatas) nos juros, o que realmente interessa aos investidores é saber como os banqueiros centrais estão observando as dezenas de variáveis capazes de influenciar o ritmo da atividade econômica e, em decorrência disso, a inflação e a taxa de juros". Na quarta-feira, o Comitê de Política Monetária (Copom) também divulga a sua decisão para a Selic. A Selic, atualmente em 10,75% ao ano, deve subir em 1 ponto percentual na quarta-feira, de acordo com pesquisa da Reuters, embora parte dos mercados precifique aumento ainda mais agressivo diante dos riscos inflacionários representados pelo conflito na Ucrânia. Após o forte reajuste de combustíveis anunciado pela Petrobras na semana passada, os economistas do mercado financeiro elevaram estimativa de inflação em 2022 para 6,45%, segundo boletim Focus divulgado nesta segunda pelo Banco Central. 

 Os comerciantes de café estão se esforçando para redirecionar os embarques antes destinados à Rússia e à Ucrânia, à medida que os fluxos comerciais para os dois países entram em colapso devido às sanções ocidentais impostas a Moscou e à decisão de Kiev de fechar seus portos. A Rússia é o quarto maior importador de café do mundo depois da União Europeia, Estados Unidos e Japão. “(Os fluxos de comércio) estão parando. Realisticamente, esses contratos terão que ser anulados. Simples assim”, disse um trader de café de uma grande empresa internacional de Genebra. A Rússia e a Ucrânia juntas respondem por quase 4% do consumo global de café. Os dois países importam em grande parte grãos de café robusta, que são frequentemente usados para fazer café instantâneo. Os grãos são uma alternativa mais barata ao arábica de sabor mais suave. As maiores linhas de transporte de contêineres do mundo, incluindo as três principais – MSC, Maersk e CMA CGM – suspenderam temporariamente os embarques de carga de e para a Rússia, enquanto os portos da Ucrânia foram fechados desde a invasão russa. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.