Infocafé de 18/03/19

Infocafé

Infocafé de 18/03/19

Bolsa de N.Y finalizou a segunda-feira em baixa
Por:
49 acessos

A bolsa de N.Y finalizou a segunda-feira em baixa, a posição maio oscilou entre a máxima de +0,15 pontos e mínima de -1,50 fechando com -0,95 pts.

O dólar comercial emendou a segunda queda e fechou em baixa de 0,76%, cotado a R$ 3,7920. Investidores aguardavam avanços na tramitação da reforma da Previdência. Hoje, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo corre para finalizar o projeto com mudanças na aposentadoria de militares para enviá-lo ao Congresso na quarta-feira (20). Na semana passada, líderes partidários afirmaram que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) não votará a PEC da Previdência até que a proposta de reforma dos militares chegue ao Congresso.

No acumulado da safra 2018/19 de café - julho a fevereiro - as exportações brasileiras de café somam 27,859 milhões de sacas de 60 quilos. Conforme o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), o volume, que ficou 32,3% acima de igual período da temporada anterior, e é o maior dos últimos cinco anos. A receita cambial somou US$ 3,775 bilhões na safra 2018/19, aumento de 8,8% em relação a 2017/18. Já o preço médio caiu 17,8%, para US$ 135,52 por saca. No acumulado da safra, o café arábica representou 23 milhões de sacas, alta de 23,9%; seguido pelo café solúvel, com 2,54 milhões de sacas, um aumento de 12,5%.

O café robusta (conilon) voltou a ser destaque: as exportações cresceram 965,3%, para 2,31 milhões de sacas. Tipos e destinos - Na lista dos dez principais destinos do café brasileiro no primeiro bimestre estão a Alemanha, que importou 1,24 milhão de sacas de café (correspondendo a 18,1% das exportações); EUA, com 1,23 milhão sacas importadas (17,9%); e Itália, com 746 mil sacas (10,8%). Na sequência estão: Japão, com 542 mil sacas (7,9%); Bélgica, com 418 mil sacas (6,1%); Turquia, com 244 mil sacas (3,5%); Reino Unido, com 189 mil sacas (2,7%); França, com 181 mil sacas (2,6%); Rússia, com 161 mil sacas (2,3%); e Canadá, com 158 mil sacas (2,3%).

Em relação aos cafés diferenciados, de janeiro a fevereiro, o Brasil exportou 1,3 milhão sacas, uma participação de 18,7% no volume total do café embarcado, e de 23,8% da receita cambial. Comparado ao mesmo período no ano passado, o volume representou um crescimento de 36,4%. O Porto de Santos continua como líder da maior parte das exportações em janeiro e fevereiro, com 81,5% do volume exportado (5,6 milhões de sacas), enquanto o Porto do Rio de Janeiro aparece na sequência, com 11,8% dos embarques (814 mil sacas).


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink