Infocafé de 20/05/20

Imagem: Pixabay

INFOCAFÉ

Infocafé de 20/05/20

A bolsa de N.Y. finalizou a quarta-feira em baixa
Por:
54 acessos

A bolsa de N.Y. finalizou a quarta-feira em baixa, a posição julho oscilou entre a máxima de +0,60 pontos e mínima de -1,75 fechando com -1,40 pts.

 A moeda norte-americana terminou o dia em baixa de 1,20%, a R$ 5,6875. As exportações dos Cafés do Brasil, no primeiro quadrimestre de 2020, atingiram um volume físico equivalente a 13,30 milhões de sacas de 60kg e receita cambial de US$ 1,80 bilhão, com o preço médio da saca de 60kg a US$ 134,82.

Desse volume exportado, 10,96 milhões de sacas foram de café arábica, 1,01 milhão de sacas de café robusta, 1,32 milhão de sacas de solúvel e apenas 7,08 mil sacas de 60kg de café torrado e moído. Com base nesses números, constata-se que o volume de café verde exportado, que foi de 11,97 milhões de sacas, corresponde a 90% do total, e o café industrializado, que atingiu 1,33 milhão de sacas, equivale a 10% das exportações dos Cafés do Brasil. Com base nesta performance das exportações dos Cafés do Brasil, exclusivamente no primeiro quadrimestre de 2020, ora objeto desta análise, se for estabelecido um ranking dos dez países que mais importaram o produto brasileiro, verifica-se que os Estados Unidos se destacam em primeiro lugar, com 2,7 milhões de sacas de 60kg adquiridas no período, cujo volume físico correspondeu a 20,2% do total. Na sequência vem a Alemanha, com 2,4 milhões de sacas, número que equivale a 18,1% das exportações brasileiras de café. Dando continuidade a esse ranking, em terceiro lugar destaca-se a Itália, a qual importou do Brasil 1,2 milhão de sacas de café de 60kg, que correspondem a 9,1% do volume total citado anteriormente.

Na sequência, a Bélgica,  na quarta posição, com 767 mil sacas (5,8%); Japão, em quinto, com 632,4 mil sacas (4,8%); a Federação Russa, em sexto, com 426,2 mil sacas (3,2%); e, na sétima posição, a Turquia, com 394,1 mil sacas (3%); oitavo, a Espanha, com 327,7 mil sacas (2,5%); nona posição, o Canadá, com 296,5 mil sacas (2,2%); e, por fim, a França, décima colocada, com 281,4 mil sacas importadas, volume que equivale a 2,1% das exportações dos Cafés do Brasil no período estudado. Os dados e números da performance das exportações dos Cafés do Brasil, ora em destaque, do primeiro quadrimestre de 2020, que estão sendo objeto desta análise pela Embrapa Café, foram obtidos do Relatório das Exportações de Café - Abril 2020, do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil - Cecafé, o qual também está disponível na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café. Para matéria completa acessem https://bit.ly/2LEI6Bh .


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink