Infocafé de 22/05/19
CI
Infocafé

Infocafé de 22/05/19

N.Y. finalizou a quarta-feira em baixa
Por:

N.Y. finalizou a quarta-feira em baixa, a posição julho oscilou entre a máxima de +0,95 pontos e mínima de -1,40 fechando com -1,15 pts.

O dólar comercial fechou em queda de 0,19%, cotado a R$ 4,0400. O mercado continua acompanhando o desdobramento de importantes projetos no Congresso Nacional, como a reforma da Previdência e a medida provisória que reformula a composição administrativa do governo. Em sua primeira etapa no Congresso, o projeto de reforma tributária foi aprovado hoje pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara dos Deputados.

O texto segue agora para a comissão especial da Câmara. A percepção de analistas é de que, mesmo que o governo siga desorganizado na articulação política, o Congresso está comprometido em avançar com a pauta econômica. Isso tem encorajado os investidores, após dias de turbulência nos mercados na semana passada, e ajudou na melhora dos principais indicadores financeiros do país.

A produção e as exportações de café colombiano em 2019/20 devem permanecer estáveis em relação à temporada anterior, de acordo com relatório do adido do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos em Bogotá, publicado na segunda-feira. A estimativa para a produção cafeeira em 2019/20 é de 14,3 milhões de sacas, inalterada ante o ano anterior, enquanto as exportações totais são previstas em 13,3 milhões de sacas, número igualmente inalterado. A Colômbia visa impulsionar sua produção para 18 milhões de sacas nos próximos anos, por meio de melhorias na produtividade.

A produção já cresceu significativamente, graças a um programa de replantio, pelo qual as árvores antigas são substituídas por novas, de variedades resistentes a doenças. Segundo o relatório, que cita o grupo nacional de cafeicultores Fedecafé, o rendimento médio se manteve em 18,2 sacas por hectare em 2018, 32% acima dos níveis da última década. O consumo doméstico da café na Colômbia deve crescer 5,8% na comparação anual. As importações devem avançar quase 13% em relação ao ano anterior, para 480 mil sacas, mas ainda abaixo dos altos níveis vistos em 2017/18, disse o adido. 

As exportações de café para a Ásia cresceram 29,9% entre janeiro e abril desde ano em comparação ao mesmo período de 2018, segundo o Ministério da Agricultura. Em números absolutos, os embarques no primeiro quadrimestre de 2019 totalizam 2,52 milhões de sacas de 60 quilos - puxados por uma alta no Japão, que demandou 37% mais. A Ásia respondeu por 19,3% do total das exportações brasileiras do grão no período, com receita de US$ 342,3 milhões. O continente ainda fica atrás da Europa, responsável por 52,9% do volume exportado, com 6,93 milhões de sacas e receita cambial de US$ 884 milhões nos primeiros quatro meses do ano, e América do Norte, com 21,6% de participação nas exportações, totalizando 2,83 milhões de sacas e US$ 371,9 milhões de receita. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.