Infocafé de 26/02/19

Café

Infocafé de 26/02/19

Dólar comercial terminou o dia praticamente estável, com leve avanço de 0,04%, cotado a R$ 3,7450
Por:
25 acessos

O dólar comercial terminou o dia praticamente estável, com leve avanço de 0,04%, cotado a R$ 3,7450. No exterior, o mercado repercutia declarações do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell. Ele afirmou que a economia norte-americana segue sólida, apesar de desafios. Com as sinalizações de Powell, a economia e os ativos norte-americanos em geral tiveram valorização, atraindo investidores, sentimento que foi endossado por um aumento na confiança do consumidor dos EUA em fevereiro.

Apresentar o movimento dos cafés especiais no Brasil a compradores internacionais, promover e valorizar o produto. Esse foi o objetivo alcançado pelo "Programa Destaque BSCA Micro Region Showcase", ação do projeto "Brazil. The Coffee Nation", desenvolvido pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).O programa trouxe 22 jovens e expoentes torrefadores e três profissionais da imprensa especializada mundial, oriundos de países da Europa, América do Norte e Ásia, os quais contribuem para o crescimento dos cafés especiais brasileiros, alavancando o mercado através de novos players e, consequentemente, contribuindo para a própria evolução desses jovens empreendedores em suas localidades. Para matéria completa acessem https://bit.ly/2Xo92cW . Fonte: Estadão Conteúdo.

Para aperfeiçoar o fornecimento de informações que sejam mais direcionadas à meteorologia agrícola foi formado um Grupo de Trabalho com o objetivo de diagnosticar e propor novas formas de atuação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento nos serviços ao setor. As informações meteorológicas e climatológicas são primordiais para o funcionamento do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), Seguro da Agricultura Familiar (Seaf), Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro), Garantia Safra (GS) e Zoneamento Agrícola de Risco Climáticos (Zarc), que oferecem ao produtor a possibilidade de mitigar riscos das perdas decorrentes de fenômenos climáticos adversos. O GT será formado por representantes da Secretaria de Política Agrícola (SPA), Instituto Nacional de Meterologia (Inmet), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Federação Nacional de Seguros Gerais, Federação Nacional das Empresas de Resseguros.

A medida saiu publicada no Diário Oficial da União no último dia 21 de fevereiro. De acordo com o diretor do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Francisco de Assis Diniz, “os serviços de meteorologia agrícola também contribuem para induzir ao uso de tecnologias adequadas aso empreendimentos rurais, com a finalidade de maximizar a produtividade e reduzir perdas por adversidades climáticas, contribuindo com a estabilidade da renda”. O detalhamento e divulgação das informações da meteorologia agrícola, de forma que se tornem mais focados nas necessidades do setor produtivo, são relevantes para a política agrícola. O monitoramento, análise e previsão do tempo e clima serão utilizados na pesquisa aplicada para prover informações adequadas em situações climáticas adversas que afetam, limitam ou interferem nas atividades. O GT, coordenado pela SPA e pelo Inmet, terá prazo de 75 dias para apresentar proposta. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink