Infocafé de 28/03/19

Infocafé

Infocafé de 28/03/19

A bolsa de N.Y finalizou a quinta-feira em alta
Por:
9 acessos

A bolsa de N.Y finalizou a quinta-feira em alta, a posição maio oscilou entre a mínima de -1,15 pontos e máxima de +0,75 fechando com +0,15 pts.

 O dólar comercial fechou em queda a R$ 3,9170 na venda. A moeda chegou a ser negociada a R$ 4 no início da manhã, mas mudou de sentido à tarde após notícias de que governo e Câmara reataram o diálogo em prol da reforma da Previdência. Os discursos mais apaziguadores de autoridades do governo, incluindo o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ajudam a reduzir a tensão no mercado neste pregão.

Ao longo da semana, a troca de farpas pública entre Bolsonaro e Maia aumentaram as tensões no mercado, que temia que uma crise entre o Executivo e o Legislativo travasse o andamento de medidas importantes para a economia, entre elas a reforma da Previdência. Também em aceno de paz entre os Poderes, o presidente da Câmara se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para retomar as discussões sobre a tramitação da reforma da Previdência. No final da tarde, o presidente da CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) da Câmara, Felipe Francischini (PSL-PR), anunciou a escolha do deputado delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) como relator da proposta de reforma da Previdência no colegiado.

A produção mundial de café para a safra 2018-2019 está estimada em aproximadamente 174 milhões de sacas, volume que representa um crescimento de 34% em relação às 130 milhões de sacas produzidas há uma década, na safra 2009-2010. Nesse contexto, o maior país produtor mundial de café, que é o Brasil, em 2018, colheu 61,66 milhões de sacas, o que representa em torno de 35% da produção mundial. O Vietnã, segundo maior produtor, com 30,4 milhões de sacas, corresponde a 17,5% da produção mundial, e o terceiro – Colômbia -, que produziu 14,3 milhões de sacas, sua safra equivale a 8,2% da produção do planeta.

Nos últimos dez anos, a safra brasileira de café teve crescimento de 56% no volume produzido, passando de 39,5 milhões de sacas em 2009 para 61,66 milhões de sacas em 2018. Entretanto, nesse mesmo período, o Valor Bruto da Produção de café, que é calculado com base no volume produzido e nos preços médios recebidos pelos produtores, teve crescimento de apenas 34%, pois em 2009 a receita bruta foi de R$ 18,91 bilhões e em 2018 atingiu R$ 25,25 bilhões. Dessa forma, com base nesses dados, especificamente dos Cafés do Brasil, constata-se que, a despeito do aumento do volume de café produzido nas últimas dez safras, não ocorreu aumento do faturamento bruto na mesma proporção, em virtude de quedas sucessivas na cotação dos preços médios recebidos pelos cafeicultores. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink