Inscrições para mestrado em Doenças dos Citros terminam sexta-feira

Agronegócio

Inscrições para mestrado em Doenças dos Citros terminam sexta-feira

Curso do Fundecitrus é direcionado a engenheiros agrônomos e biólogos
Por:
1210 acessos
As inscrições para a 2ª turma do mestrado profissionalizante em Controle de Doenças e Pragas dos Citros do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) terminam nesta sexta-feira (12-11).

O curso é direcionado a engenheiros agrônomos e biólogos que atuam no segmento citrícola. Para se inscrever basta entrar no site do Fundecitrus (www.fundecitrus.com.br), fazer o download da ficha de inscrição, preenchê-la e postá-la via correio.

O mestrado do Fundecitrus é uma maneira de formação e atualização profissional. O engenheiro agrônomo Ivan Brandimarte, aluno da primeira turma, afirma que o curso é uma excelente oportunidade de obter novos conhecimentos sobre doenças e pragas dos citros e como combatê-las.

“O curso provê intenso embasamento teórico e prático que nos permite aperfeiçoar o trabalho no campo”, diz. Brandimarte está desenvolvendo, como projeto de conclusão de curso, uma pesquisa sobre inseticidas sistêmicos aplicados em plantas mais velhas para o controle do inseto Diaphorina citri, transmissor das bactérias do greening.

O estudo busca avaliar a eficácia da aplicação dos inseticidas via quimigação (aplicação por gotejamento juntamente com a água de irrigação), e via drench (realizada com o uso de equipamento específico). Como conclusão, o trabalho apontou que os inseticidas sistêmicos têm pouca eficácia em árvores mais velhas, contrário do que ocorre em plantas jovens.

O engenheiro agrônomo Luis Henrique Mariano Scandelai também avalia o curso positivamente. “A parte teórica foi bem fundamentada e nos prepara para atuar no campo”, afirma.

Scandelai está desenvolvendo um estudo sobre a alteração no volume de inseticida usado para o controle da podridão floral, usando a aplicação de um tensoativo, produto que quebra a tensão superficial da água.

A pesquisa está trabalhando com quatro volumes diferentes de inseticidas, três de tens-ativo e um pigmento que medirá se a quantidade de produto aplicada foi suficiente. “A idéia é investigar se é possível reduzir o volume de calda mantendo a eficiência da aplicação”, explica.

Com aprovação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a primeira turma, com 18 alunos, se forma até maio de 2011. No curso, os alunos participam de aulas teóricas e práticas na entidade e têm acesso a informações adicionais em visitas a outras instituições como a Embrapa, USP e Unesp.

Para obter o título de mestre é preciso participar das aulas e desenvolver projeto de conclusão de curso que pode ser uma pesquisa, estudo de caso ou dissertação crítica sobre um tema ligado a doenças e pragas dos citros. O trabalho de conclusão de curso deve ser aprovado por uma banca examinadora.

A partir de 2011 o curso será gratuito para os profissionais associados à entidade. O benefício também se estende a familiares (cônjuge, filhos e netos) e funcionários de associados.

Mais informações podem ser obtidas no site do Fundecitrus (www.fundecitrus.com.br).
 
As informações são da assessoria de imprensa do Controle de Doenças e Pragas dos Citros do Fundo de Defesa da Citricultura - (Fundecitrus).
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink