Insetos comem 20% do que os humanos cultivam

DESCOBERTA

Insetos comem 20% do que os humanos cultivam

"Esse fato poderia levar os agricultores a usarem mais pesticidas"
Por: -Leonardo Gottems
510 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Um estudo publicado na revista Science indicou que os insetos consomem cerca de 20% das plantas que os seres humanos cultivam como alimento. De acordo com essa publicação, a tendência é de que essa quantidade aumentará à medida que o aquecimento global torna os animais mais famintos. 

Segundo os cientistas, esse fato poderia levar os agricultores a usarem mais pesticidas, o que, para eles, aumentaria ainda mais danos ambientais. Além disso, os especialistas afirmam que, para cada grau Celsius que as temperaturas sobem acima da média histórica global, a quantidade de trigo, milho e arroz que é perdida para insetos aumentará de 10% a 25%. Regiões agrícolas temperadas, como os Estados Unidos e a Europa Oriental, serão as mais afetadas. 

Para Curtis Deutsch, professor de oceanografia química da Universidade de Washington e autor do estudo, os insetos consomem um a cada oito pães que seriam produzidos pelas pessoas. No entanto, esse número pode ser ainda maior nos próximos anos. 

“Se a temperatura aumentasse em quatro graus, o que os modelos climáticos normalmente preveem até o final deste século, isso seria equivalente ao fato de que os insetos consumirão dois de nossos oito pães ao invés de um”, comenta. 

Para chegar a essa resposta os pesquisadores usaram modelos estatísticos que simulam os efeitos do aquecimento global na alimentação e reprodução de insetos. Eles se concentraram nas plantações de trigo, milho e arroz, porque estas representam 42% das calorias consumidas diretamente pelos seres humanos. 

"Se quisermos resolver um grande problema com um milhão de ramificações, precisamos chegar à raiz. Se não, um milhão de bandagens adesivas serão feitas, eu não acho que seja viável, é também muito mais difícil”, conclui.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink