Insumos afetam a pecuária em Minas Gerais

Agronegócio

Insumos afetam a pecuária em Minas Gerais

Os custos da atividade registraram apreciação de 5,52% no primeiro quadrimestre deste ano
Por:
1 acessos

O cenário atual da pecuária de corte em Minas Gerais é de contínuo aumento nos custos da atividade, que registrou apreciação de 5,52% no acumulado do primeiro quadrimestre do ano. A alta da arroba do boi é inferior ao crescimento dos custos e alcançou 2,17% diante do mesmo período. De acordo com a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a arroba do boi registou média de R$ 53,17 no Estado, em abril deste ano, e a uréia ficou em R$ 30 no mercado mineiro, sendo necessária 0,56 arroba para a compra de 25 quilos de uréia. Desde o início do ano, quando a relação era de O,48 arroba, o produtor vem perdendo poder de compra devido a alta da uréia.

Conforme o assessor técnico da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Antônio Carlos de Souza Lima Neto, os números mostram que o setor está em recuperação, mas o crescimento real da pecuária ainda atrelada às dificuldades de aumento de renda.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink