Intenção de plantio para safra 2009/10 será apresentada na Expointer

Agronegócio

Intenção de plantio para safra 2009/10 será apresentada na Expointer

No caso do milho, o RS deverá ter uma das menores áreas cultivadas, antecipa a diretora técnica Águeda Marcéi Mezomo
Por: -Janice
746 acessos
Na próxima segunda-feira, dia 31, durante a Expointer 2009, a Diretoria da Emater/RS-Ascar e a Coordenação do espaço Caminhos da Integração apresentarão a previsão de plantio de grãos para a safra 2009/10. O lançamento será às 9h30, no espaço das Frentes Programáticas. Além das estimativas agrícolas, serão apresentadas as Temáticas do Caminhos da Integração, o Relatório de Ações Sociais, o Prêmio Jovem Rural e o Manual de Legislação Ambiental.

"Esperamos que a produção primária do Estado continue fortalecida e em destaque no cenário nacional", afirma a diretora técnica Águeda Marcéi Mezomo, ao antecipar que, no caso do milho, o RS deverá ter uma das menores áreas cultivadas com o cereal. Nos últimos 40 anos, a menor área cultivada foi na safra 2004/2005, quando foi cultivado 1,206 milhão de hectares. "Se for concretizada a tendência de diminuição de área para o cultivo do milho, esta poderá ser compensada na produção, pela boa produtividade que o Estado poderá obter, tendo em vista a perspectiva de uma primavera e um verão com chuvas abundantes devido ao fenômeno El Niño", analisa a diretora.

Águeda observa que a extensão rural gaúcha tem como foco a diversificação das atividades e o estímulo, às mais de 287 mil famílias beneficiárias. "A Emater, em conjunto com o Governo do Estado, estimula o assistido a produzir mais e melhor, apoiando-o inclusive na comercialização de seus produtos", destaca a diretora. Águeda elogia a diversidade de ações expostas durante a Expointer, que acontece até o dia 6 de setembro, no Parque Assis Brasil, em Esteio. "Estendemos o convite a todos os gaúchos e gaúchas, que prestigiem a Expointer e, em especial, o espaço Caminhos da Integração, que reúne projetos desenvolvidos pela Emater, Fepagro e Ufrgs".

CULTURAS

A ausência de chuvas durante o último período propiciou aos agricultores retomar os trabalhos de campo. De acordo com o Informativo Conjuntural da Emater/RS-Ascar, a umidade do solo, aliada à temperatura mais elevada e à boa luminosidade, beneficiou as lavouras implantadas, acelerando o rebrote das pastagens. Com o solo em condições de manejo favoráveis, produtores de zonas mais quentes, ao Norte do Estado, começam a intensificar o plantio da nova safra de milho. Técnicos da Emater/RS-Ascar indicam que a área já semeada alcança cerca de 50 mil hectares. Em comparação com anos anteriores, esse ritmo inicial parece lento, com os produtores diminuindo, inclusive, a aquisição de insumos.

Para os triticultores, o período foi de intensificação no controle de doenças, especialmente fúngicas. Aparentemente, o potencial produtivo do trigo ainda é bastante satisfatório, com as plantas apresentando bom perfilhamento e a floração se intensificando a cada dia. A manutenção desse clima favorável, com boa luminosidade, poderá acelerar, em parte, esse processo. Por ora, a atual safra ainda apresenta ligeiro atraso se comparada com a média das anteriores.

FORRAGEIRAS E CRIAÇÕES

As geadasque ocorreram em períodos anteriores provocaram o crestamento das pastagens nativas, reduzindo a disponibilidade destes alimentos para os animais. Por outro lado, o aumento do teor de umidade do solo, devido as chuvas que atingiram todas as regiões do Estado, permitiram um bom desenvolvimento vegetativo das pastagens cultivadas, como a aveia e o azevém, melhorando a oferta de alimentos.

Apesar da redução do volume de pastagens nativas, o rebanho gaúcho ainda apresenta um estado nutricional regular e as condições sanitárias, de maneira geral, são boas. Neste período, os pecuaristas realizam o diagnóstico de gestação do rebanho de cria, venda de vacas gordas falhadas, desmame dos terneiros e venda de vacas para invernar.

Na Bovinocultura de Leite, criadores estão utilizando silagem de milho e cana-de-açúcar como principal alimento volumoso. Neste período, inicia-se o preparo do solo para instalar as áreas com pastagens anuais de verão, como milheto e sorgo forrageiro, e as gramíneas perenes, como o Tifton, que iniciaram o processo de rebrote, recebendo adubação de manutenção. Na maioria das regiões do Estado, os preços recebidos pelo leite são considerados muito baixos pelos produtores.

De maneira geral, o rebanho ovino apresenta um bom estado nutricional e boas condições sanitárias. Neste período do ano, aumentam o número de parições, exigindo maior atenção do ovinocultores, especialmente com os rebanhos de cria. É quando também ocorre as práticas de descole, assinalação e castração de cordeiros. Em relação a comercialização, é mínima a procura de animais para o abate e os criadores reclamam que, até o momento, não há cotação para o preço da lã. As informações são da assessoria de imprensa da Emater-RS.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink