Israel cria bife impresso em 3D com células de laboratório

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
Imagem: Divulgação Aleph
AGTECH

Israel cria bife impresso em 3D com células de laboratório

Ao olharmos para o futuro da bioimpressão 3D, as oportunidades são infinitas
Por: -Leonardo Gottems

A startup israelense Alef Farms desenvolveu o primeiro bife de carne produzido através de “bioprinting” tridimensional a partir de células de vacas cultivadas em laboratório. A mesma agtech já havia lançado, em 2018, seu primeiro bife artificial, mas prometeu que no futuro ele teria “aparência, forma e textura de cortes reais de carne”, de acordo com o portal BioEconomia.

Depois de uma parceria com a empresa russa 3D Bioprinting Solutions, a Alef propôs criar carne bovina baseada em células na Estação Espacial Internacional, demonstrando que esta poderia ser uma fonte de alimento viável para missões espaciais de longo prazo. No final do ano de 2020, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu se tornou o primeiro chefe de estado a provar carne de base celular.

O desenvolvimento foi apoiado pela Faculdade de Engenharia Biomédica do Instituto de Tecnologia de Israel, Technion. A tecnologia de bioimpressão 3D Aleph Farms consiste em imprimir células vivas reais que são incubadas para crescer, se diferenciar e interagir, a fim de adquirir a textura e as qualidades de um corte real. Um sistema patenteado, semelhante à vascularização que ocorre naturalmente nos tecidos, permitindo a perfusão dos nutrientes pelo tecido mais espesso e dando à carne forma e estrutura semelhantes à sua forma nativa que se encontra no gado antes e durante o cozimento.

“Este desenvolvimento reflete uma expressão artística da experiência científica de nossa equipe. Tenho a sorte de trabalhar com algumas das melhores pessoas neste setor. Reconhecemos que alguns consumidores desejam cortes de carne mais grossos e gordurosos. Essa conquista representa nosso compromisso em satisfazer as preferências e papilas gustativas exclusivas de nossos consumidores, e continuaremos a diversificar progressivamente nossa oferta”, comentou com entusiasmo Didier Toubia, co-fundador e CEO da Aleph Farms.

“O bife de costela cultivado em Alef é mais grosso do que o primeiro produto da empresa – um bife de corte fino. Ele incorpora músculo e gordura semelhantes à sua contraparte abatida e tem os mesmos atributos organolépticos de um delicioso bife tenro e suculento que você compra no açougue”, afirma o BioEconomia.

“Com a conquista deste marco, quebramos as barreiras para introduzir novos níveis de variedade nos cortes de carne cultivados que podemos produzir agora. Ao olharmos para o futuro da bioimpressão 3D, as oportunidades são infinitas”, disse o professor da Technion Shulamit Levenberg, cofundador da Aleph, consultor científico sênior e uma das principais capacidades intelectuais da empresa.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink