JBS reativará duas unidades
CI
Agronegócio

JBS reativará duas unidades

Frigoríficos estão situados em Vila Rica e Pontes e Lacerda; grupo não detalha operação
Por:
Frigoríficos estão situados em Vila Rica e Pontes e Lacerda; grupo não detalha operação

Detendo 32% do abate de bovinos em Mato Grosso com 14 plantas frigoríficas em operação, o grupo JBS/Friboi está programando a reativação de duas unidades no Estado, localizadas em Vila Rica e Pontes e Lacerda. Elas foram arrendadas, respectivamente, dos grupos frigoríficos Quatro Marcos (em recuperação judicial) e Guaporé. Informação foi repassada durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (17) em Cuiabá por representantes da empresa. Retomada dos abates nas duas plantas ainda não definida.


Por enquanto, estão sendo executadas reformas nas duas indústrias. Valores investidos no Estado não foram informados, mas para este ano nas 145 unidades frigoríficas mantidas nos 5 continentes está prevista a aplicação de R$ 1 bilhão em melhorias operacionais e de infraestrutura das plantas.

Do total de 16 unidades frigoríficas mantidas em Mato Grosso pela JBS, 9 (56,25%) foram arrendadas, sendo 5 do grupo Quatro Marcos (Vila Rica, Juara, São José dos Quatro Marcos, Alta Floresta e Cuiabá) em 2009 e outras 4 este ano, do Guaporé (Confresa, Juína, Colíder e Pontes e Lacerda). No país, a empresa opera 41 unidades e detém 18% do mercado. Sobre a manutenção de duas plantas industriais paralisadas em Mato Grosso desde que foram arrendadas, os representantes da empresa justificam que para assumir algumas unidades estratégicas foi necessário incluir outras onde a escala de abates mantida era baixa, inclusive pelo número de frigoríficos existentes. Portanto, o custo de operação não compensava a reativação.


Explicação foi dada diante da proliferação de denúncias de que a empresa estava adquirindo unidades no Estado e mantendo-as inoperantes, na tentativa de reduzir ainda mais a concorrência e manipular os preços pagos aos pecuaristas. Segundo o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Homero Pereira, a empresa adquiriu um frigorífico em Cáceres há 3 anos e o desativou em seguida. “É fundamental para o setor que sejam preservados os empregos e a concorrência saudável”.

Segundo os representantes da JBS, neste ano nenhuma das fábricas adquiridas ou arrendadas foi fechada e que a consolidação das indústrias frigoríficas no Brasil é uma tendência natural de mercado.

Desempenho - Com uma capacidade de abate diária de 33 mil cabeças de bovinos e uma produção de 302,3 mil toneladas industrializadas por ano, a JBS registrou receita líquida de R$ 61,8 bilhões em 2011. Faturamento foi 20% maior que o registrado em 2010. Mantém no Brasil 41 unidades produtivas e 13 centros de distribuição, além de 5 confinamentos, sendo um deles em Lucas do Rio Verde.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink