Jeito de uva, gosto de tomate
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,106 (1,48%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,12%)


Agronegócio

Jeito de uva, gosto de tomate

O Sweet Grape - ou tomate-uva, possui teor de açúcar elevado e é indicada para uso em saladas
Por:
1876 acessos
Tomate-salada, tomate-caqui, tomate-italiano, tomate-cereja. No mercado brasileiro, é comum encontrar uma grande diversidade da hortaliça, figura fácil em saladas, molhos, lanches e outras combinações culinárias. Entretanto, uma representante miúda da espécie tem sobressaído em meio à concorrência: o Sweet Grape - ou tomate-uva, como vem sendo popularmente chamado.

De fato, a variedade é graciosa: pequena e alongada como uvas thompson, possui teor de açúcar elevado (grau Brix 6) e é indicada para uso em saladas ou consumo sem acompanhamento, como uma fruta in natura. Criada há cerca de dez anos pela Sakata, empresa japonesa que está entre as líderes mundiais no segmento de sementes, foi trazida há cinco anos para o Brasil, onde logo despertou o interesse de uma série de agricultores.

O produtor José Fernando de Almeida, da Fazenda Itapeva dos Três Moleques, em Jacareí, SP, foi um dos que não hesitaram em apostar no Sweet Grape. Há três anos, plantou 1,5 mil pés da variedade e comercializou numa tacada só toda a produção da época para uma distribuidora paulista, surpresa com o novo produto. "A aceitação foi tamanha que a empresa me garantiu que o que eu plantasse ela compraria", conta Almeida, que também se dedica a outras hortaliças, especialmente as hidropônicas.

Segundo o agricultor, a relação custo-benefício do Sweet Grape é favorável, deixa boa margem e paga os investimentos - considerados altos, já que o plantio é feito em estufas. "Se eu tivesse duas ou três toneladas ao dia, estaria vendendo tudo", garante Almeida, que oferta entre uma e 1,5 tonelada diariamente. Mas, para o produtor, a questão da mão de obra é um gargalo. Tanto que recentemente decidiu reduzir o plantio por falta de gente preparada para o serviço: ele chegou aos 30 mil pés, mas está se desfazendo de cerca de 8 mil pés. "Existe uma dificuldade em encontrar trabalhadores dispostos a se dedicar ao Sweet Grape, um cultivo que requer atenção aos detalhes. Estamos formando esse pessoal aos poucos", diz.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink