John Deere patrocina visita do Instituto Fórum do Futuro aos Estados Unidos

Agronegócio

John Deere patrocina visita do Instituto Fórum do Futuro aos Estados Unidos

Evento será entre os dias 13 e 16 de novembro
Por:
910 acessos

Com uma história marcante em inovações tecnológicas, a John Deere também é pioneira no apoio a práticas que impactam no meio ambiente e impactam positivamente a agricultura, como é o caso da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF).

Para difundir o conceito para demais países, a companhia patrocina, de 13 a 16 de novembro, uma missão do Instituto Fórum do Futuro aos Estados Unidos, em Washington (DC), quando será lançado livro "Desafios da Agricultura Tropical Sustentável - Cone Sul, Fonte Estratégica de Alimentos para a Humanidade". A publicação apresenta os potenciais da agricultura tropical para a produção de alimentos e conta com contribuições de personalidades do agronegócio, como presidente da Embrapa, Maurício Lopes e os ex-ministros da agricultura, Alysson Paolinelli e Roberto Rodrigues, entre outros.

Para João Pontes, diretor de diretor de Planejamento Estratégico da John Deere, o patrocínio da John Deere é para difundir ainda mais a revolução agrícola que acontece no Brasil por meio da integração de sistemas. “Com a tecnologia da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) temos uma oportunidade de unir alta produtividade com preservação e até mesmo recuperação do meio ambiente. Estamos na vanguarda da união entre ciência e agricultura e é de fundamental importância que isto seja discutido com líderes de outros países, que também se preocupam com a segurança alimentar mundial”, explica João Pontes.

Fernando Barros, gerente executivo do Instituto Fórum do Futuro, explicou que a missão de Washington será realizada com representantes da ONU, FAO, Banco Mundial e especialistas de universidades americanas. Ele conta que a iniciativa visa implantar uma parceria tecnológica mundial para a produção de alimentos.

“O crescimento populacional, somado ao efeito de aumento de renda na África e Índia, a liberação do segundo filho da China e o aumento da longevidade humana, serão impactantes na necessidade de produzir alimentos em larga escala. Fazer isto com sustentabilidade, resiliência dos processos climáticos, de forma inclusiva, é uma pauta que exige um pacto com a ciência mundial. O Brasil possui recursos, mercado organizado, investimentos científicos para tal, mas é preciso mais”, explicou Barros.

A comitiva do Instituto Fórum do Futuro ainda irá se reunir na sede do Banco Mundial para entregar aos pós-graduandos vencedores a versão Américas do “Prêmio Novos Talentos para o Alimento Sustentável”. A premiação que visa aproximar universitários do desafio de aumentar a produção de alimentos e ainda intensificar a sustentabilidade dos sistemas produtivos.

Além da John Deere, a missão conta ainda com o apoio do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (CCPR-MG).


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink