Jornada técnica sobre Bonsmara atrai criadores e pesquisadores

Agronegócio

Jornada técnica sobre Bonsmara atrai criadores e pesquisadores

Evento também discutiu criação, manejo e reciclagem do programa BeefPro
Por:
1363 acessos
Criadores de Bonsmara do Brasil, Colômbia e Uruguai e pesquisadores sul-africanos estão reunidos esta semana em São Paulo para a "1ª Jornada Técnica e 2° Curso de como utilizar o BeefPro", promovida pela Associação Brasileira dos Criadores de Bonsmara, entre 29 de novembro e 4 de dezembro. A raça, que ganha cada vez mais destaque entre os rebanhos de corte no mundo, é criada atualmente na África do Sul, Austrália, Estados Unidos, Canadá, Argentina, Paraguai, Colômbia, Namíbia, Zimbabwe e Brasil.

"Isso significa que temos uma raça forte, em condições de concorrer no mercado interno com a mesma qualidade dos outros mercados onde se cria o Bonsmara" afirma o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Bonsmara, Vito Gaia Puoli Neto.

Atualmente o Brasil tem o maior rebanho de Bonsmara no mundo, depois da África do Sul - país de origem da raça -, com aproximadamente 35 mil animais. O número de PO chega a 6 mil cabeças. "Nossa intenção é disseminar o conceito da raça, fortalecer o plantel e aumentar o número de criadores no Brasil", ressalta o presidente.

Os pesquisadores sul-africanos Leslie Bergh, do Centro de Agricultura da África do Sul, e Herman Labuschagnè, responsável pelo programa BeefPro, a presidente da Associação Colombiana de Bonsmara, Juana Carvajalino, e o criador do Uruguai, Sr. Johannes, também participam do evento para trocar experiência e esclarecer dúvidas dos pecuaristas brasileiros.

A programação da jornada incluiu também palestras sobre o Beef Scheme, método universal desenvolvido para a criação e manejo do animal. Criado pelo fundador da raça, Jan Bonsma, o programa ajuda a evoluir a performance da criação do animal no longo prazo, melhora as práticas de manejo e garante que somente os produtos com características e desempenho adequados sejam aprovados como reprodutores.

Curso de reciclagem

Na quarta e quinta-feira, os criadores participaram de um curso de reciclagem programa BeefPro, um software utilizado para captação de dados dos animais como, nascimento, linhagem, conversão alimentar, etc. Os dados são inseridos no programa e enviados, via internet, para a África do Sul, onde são compilados e há possibilidade de comparar os animais do Brasil com os de diferentes países.

"Os produtores já usam este programa. Queremos que eles tirem as dúvidas para continuarem usando, pois é muito importante para avaliação no nosso rebanho. Por isso, trouxemos os pesquisadores da África do Sul, onde os dados são avaliados. Essa integração é muito importante", informa Gaia.
 
As informações são da assessoria de imprensa da Associação Brasileira dos Criadores de Bonsmar.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink