Jovem acredita na vida no campo e produz mais alimentos

Agronegócio

Jovem acredita na vida no campo e produz mais alimentos

O agricultor familiar Jeferson Isoton, 28 anos, é um exemplo de quem acredita que do campo pode tirar seu sustento e viver com qualidade
Por:
1963 acessos
O agricultor familiar Jeferson Isoton, 28 anos, é um exemplo de quem acredita que do campo pode tirar seu sustento e viver com qualidade. Há dois anos, ele decidiu assumir o trabalho na propriedade da família, no núcleo rural Taquara, em Planaltina (DF), onde vive com a mãe e o padrasto. Um dos motivos para a decisão foi a facilidade para acessar o financiamento de um motocultivador de 14 CV no valor de R$24 mil.


Graças ao Mais Alimentos, uma linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), Jeferson, que antes trabalhava na lavoura dos tios e ganhava um salário mínimo, comprou também uma carreta e implementos que utiliza para cultivar uma área de quatro hectares, onde produz tomate, pimentão e mandioca. No início, Jeferson apostou em culturas como pepino, berinjela e abóbora. Ele lembra que, antes da compra, tinha de contratar mão de obra no período de colheita. “E não ficava tão bom como fica agora com este micro trator”, ressalta.

O preparo adequado da terra proporcionou mais produção e diversificação. E foi com a orientação da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater/DF) que Jeferson aumentou o cultivo de pimentão. A produção que antes era de cinco mil pés, passou para 11 mil. Além disso, conseguiu diversificar a oferta de produtos, com o cultivo de tomate. Os produtos são entregues à Cooperativa de Taquara (Cootaquara), que comercializa a produção dos cooperativados para grandes supermercados do Distrito Federal e a Ceasa. Com a estruturação da produção, ele aumentou a renda mensal de R$ 600,00 para R$ 2 mil.


O extensionista da Emater/DF da gerência de Taquara, Carlos Banci destaca a contribuição da assistência técnica para transformar Jeferson em “um empreendedor rural”. “Nós conhecíamos o seu potencial e o estimulamos, com orientação técnica e motivação.”

Mais Alimentos

Criado em 2008 pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Mais Alimentos promove a modernização produtiva das unidades familiares agrícolas de todo o Brasil e atende projetos individuais (até R$ 130 mil) e coletivos (até R$ 500 mil), com juros de 2% ao ano, até três anos de carência e prazo de pagamento de até dez anos.


O Programa financia máquinas, implementos agrícolas, colheitadeiras, veículos de transporte de carga, projetos para construção de armazéns e silos, cerca elétrica para isolamento do rebanho, melhoramento genético, correção de solo, formação de pomares e melhoria da logística administrativa das propriedades rurais, como a informatização dos estoques, entre outras ações.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink