La Niña tem 99% de chance de ir até fevereiro
CI
Imagem: Pixabay
CLIMA

La Niña tem 99% de chance de ir até fevereiro

Fevereiro de 2021 deve ter chuvas abaixo da média
Por: -Eliza Maliszewski

Projeções para os próximos meses apontam probabilidade de 100% de ocorrência de La Niña até dezembro de 2020, e de  99% até  fevereiro  de  2021. A previsão consta no boletim Sistema TempoCampo, elaborado pela Esalq/USP.

Isso se dá porque o resfriamento das águas do Pacífico, causado pelo fenômeno, ficou abaixo da média depois de julho. De acordo com o órgão americano de Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA), os efeitos do La Niña se manterão com forte intensidade até o trimestre janeiro – fevereiro - março.  

Fevereiro de 2021 deve ter chuvas abaixo da média. A estiagem que já é notada nos estados do Sul também deve atingir o Sudeste e Centro-Oeste durante o verão. Por outro lado as precipitações devem ficar acima da média no Matopiba.

Segundo a NOAA a notícia para o Sul em dezembro não é boa. Para o final do mês pode haver uma queda no volume de chuvas de até 25 mm em relação à média. Isso pode impactar as lavouras tardias. No Centro-Oeste a previsão de queda é de até 50 mm em relação à média. O Sudeste e parte do Matopiba devem ter chuvas de até 50 mm acima da média. Por outro lado, em parte da Região Norte, as previsões indicam chuvas no intervalo de 15 mm a 50 mm inferiores à média. As demais regiões do território tendem a manter a média de chuva até o final do mês, no qual geralmente tendem a apresentar valores significativos de precipitação.

De dezembro a fevereiro

Para os próximos três meses o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) destaca o alto volume de chuva para a Região Norte, com exceção do  Amapá. Em algumas regiões o volume pode ultrapassar os 1000 mm. O Nordeste, com exceção do Maranhão, partes do Piauí e Ceará, espera-se um total de chuva inferior a 300 mm. 

Na Região Sudeste, as previsões apontam acúmulo superior a 400 mm. No Norte de Minas Gerais o volume total de chuva poderá ser inferior a 300 mm. Na Região Centro-Oeste destaca-se o Mato Grosso, a previsão aponta volume superior a 1000 mm no noroeste. Já para o estado de  Goiás  espera-se  um  total  de chuva  de  400  a  800  mm. Em contrapartida, no oeste de Mato Grosso do Sul, a previsão indica um total de chuva inferior a 400 mm. 

Na Região Sul tem-se expectativa de baixo volume de chuva,  sobretudo  no  estado  do Rio  Grande  do  Sul, esperam-se totais de até 100 e 500 mm no sul e no norte do estado, respectivamente. No Paraná a previsão aponta um total de 400 a 600 mm.


 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink