Lavouras de milho safrinha no PR sofrem com falta de chuva

Agronegócio

Lavouras de milho safrinha no PR sofrem com falta de chuva

Na região de Campo Mourão (PR) já são 30 dias sem precipitações
Por:
218 acessos

Com se não bastasse perdas com as geadas, as lavouras de milho safrinha estão agora sofrendo com a falta de chuva. Na região de Campo Mourão (PR) já são 30 dias sem precipitações. “A falta de chuva poderá aumentar as perdas nas lavouras de milho”, diz o engenheiro agrônomo, Edilson Souza e Silva, do Departamento de Economia Rural (Deral), órgão da Secretaria da Agricultura do Paraná.

As primeiras áreas plantadas com milho safrinha já estão sendo colhidas na região. Essas lavouras não sofreram com a falta de chuva e nem com as geadas. “A produtividade está sendo normal. Já as áreas que serão colhidas no inicio do mês cairá a produtividade, pois além das geadas também estão sendo afetadas pela falta de chuva”, frisa Silva.

Ele observa que nessa época do ano é comum chuvas com menos intensidade, porém a situação está preocupando. “O que tem ajudado é que as temperaturas estão mais amenas. Se não fosse isso os problemas poderiam ser ainda mais acentuados”, revela.

De acordo com Silva ainda não há nenhum levantamento sobre os prejuízos causados nas lavouras de milho safrinha devido a falta de chuva. Já as perdas referentes as geadas na região foi de 28,4%. A área com a planta é de 240 mil hectares e a produção inicial era de 953,7 mil toneladas. Com as geadas, a previsão de produção caiu para 682,7 mil toneladas e poderá ser ainda menor. A produtividade média, que era de 160 sacas por alqueires, deverá fechar em 115. Só com as geadas, as perdas representam R$ 63,2 milhões (valor calculado pela cotação de ontem do Milho, R$ 14).

No Paraná, o levantamento de campo do Deral aponta perdas estimadas em 15,5% da produção total de milho safrinha, que corresponde a um volume de 900 mil toneladas do grão. Com isso, a produção esperada de milho safrinha no Paraná que era de 5,7 milhões de toneladas de grãos, será reduzida para 4,8 milhões de toneladas.

Mesmo assim, a produção de milho do ano safra 2006/2007 deverá atingir 13,6 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 18,26% sobre a produção obtida na safra 2005/2006. Se esse volume for confirmado, será a segunda maior safra de milho da história do Paraná, sendo superada somente pela safra 2002/2003, quando foram colhidas 14,4 milhões de toneladas de milho no Paraná.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink