Agronegócio

Lavouras terão déficit de maquinário de 37% ano que vem

O Brasil necessita de 40 mil máquinas novas para plantar e colher bem equipado
Por: -Juan Velásquez
2 acessos

Em um ano de possibilidade de colheita recorde de grãos, os produtores brasileiros iniciarão 2007 com 25,5 mil novas máquinas agrícolas adquiridas das montadoras em 2006. Apesar do número representar aumento de 9,9% em relação a 2005 a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) estima que as lavouras vão operar com déficit de maquinário de 37% em relação à frota necessária.

"O Brasil necessita de 40 mil máquinas novas para plantar e colher bem equipado. Ainda no final de 2007 teremos uma frota antiga e insuficiente", diz o vice-presidente de Máquinas Agrícolas da Anfavea, Pérsio Pastre. A previsão é chegar a 29 mil unidades vendidas no País no ano que vem. Segundo ele, o volume está abaixo do que foi adquirido em 2002, ano de bom desempenho do então recém criado programa de crédito, o Moderfrota.

Em 2002, quando houve facilidades para a compra de máquinas, foram adquiridas 42,56 mil unidades, entre tratores, cultivadores, colheitadeiras e retroescavadeiras. Segundo levantamento da Anfavea, no mês passado foram vendidas 2,17 mil máquinas. O volume é 12,3% menor em relação a outubro deste ano. Na comparação com novembro de 2005 a alta é de 46,4%. "É o sétimo mês de reação nas vendas, porém sobre uma base muito prejudicada", diz Pastre.

De acordo com o executivo, a recuperação de vendas de novembro na comparação com o mesmo período de 2005 deve-se à região Sudeste e à lavoura da cana-de-açúcar. A baixa na comercialização em relação a outubro deste ano representa uma redução sazonal do setor, comum nesta época. No acumulado do ano foram vendidas 23,9 mil unidades ou 8,9% mais que no mesmo período de 2005.

Exportações

No acumulado do ano, as exportações de máquinas agrícolas somam 20,4 mil unidades, 30,4% menos que no mesmo de 2005. Com os embarques, o setor obteve uma receita US$ 1,93 bilhão, um acréscimo de 2,1% em relação ao mesmo período do ano passado. Isso significa que em 2006 o comércio exterior está representando 46% do mercado de máquinas agrícolas brasileiro.

Em novembro foram embarcadas 1.472 unidades, volume 33,4% inferior ao do mesmo mês em 2005 e 26,6% menor que o de outubro deste ano. Com isso, o setor acumulou vendas de US$ 148,2 milhões, receita 5,3% menor que a de novembro de 2005. Na comparação com outubro deste ano, a queda é de 20,8%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink