Leilões de soja empregaram apenas 40% dos recursos
CI
Agronegócio

Leilões de soja empregaram apenas 40% dos recursos

Os sojicultores querem a retomada dos leilões porque a maior parte dos recursos destinados pelo Governo Federal não foi comprometida
Por:

Os sojicultores querem a retomada dos leilões de soja porque a maior parte dos recursos destinados pelo Governo Federal para apoiar a comercialização do grão nesta safra não foi comprometida, explica o diretor administrativo da Aprosoja e presidente do Sindicato Rural de Rondonópolis (MT), Ricardo Tomczyk. Para todo o País, foi destinado R$ 1 bilhão para as operações de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) e Prêmio de Risco de Opção Privada de Venda (Prop). Do total, o Governo comprometerá no máximo R$ 400 mil, ou seja, 40% dos recursos.

De acordo com Tomczyk, o cálculo leva em consideração que em todas as operações será pago o valor máximo do prêmio. Isto significa que resta ainda um montante de pelo menos R$ 600 milhões em recursos para serem empregados. “Se o valor total do prêmio não for desembolsado, a sobra de recursos ainda pode ser superior”, observa. Ele acrescenta que a intenção é retomar os leilões para que os sojicultores tenham a oportunidade de negociar o restante da produção que não foi vendida nos pregões promovidos anteriormente.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink