Leilões devem movimentar R$ 20 milhões

Agronegócio

Leilões devem movimentar R$ 20 milhões

10 Marcas Gado de Corte superou em 20% resultado do ano passado
Por:
2470 acessos
51 ExpoLondrina promove 28 rodadas de negócios de diversas espécies; bom desempenho da agricultura impulsiona pecuária

Ao longo dos 10 dias de programação, a 51 ExpoLondrina promove 28 leilões de diversas espécies e raças de animais. De acordo com o diretor de pecuária da Sociedade Rural de Londrina (SRL), Célio Arantes Hein, a expectativa é movimentar R$ 20 milhões com as negociações, um valor aproximadamente 10% superior ao arrecadado na edição anterior. ''No ano passado movimentamos R$ 18 milhões e o preço da arroba estava 20% a 30% abaixo do que agora'', analisa.

A pecuária de corte é o segmento mais numeroso dentre os leilões, com destaque para o Nelore. Serão leiloados ovinos, cavalos Mangalarga, Crioulo e Quarto de Milha, bem como animais das raças Nelore, Charolês, Limousin, Caracu, Brahman, Gir, Girolando, Holandês, Angus. Além do aumento da participação dos equinos na feira deste ano, outro destaque, segundo Hein, é o grande número de animais de elite Brahman. ''Será a maior exposição desta raça no Paraná dos últimos anos'', afirma.

Segundo Elton Baccarin, um dos titulares da Rural Business Leilões, Londrina está voltando, de forma sólida, a praticar o mix de raças europeias. ''A pluralidade de raças sempre foi vocação da ExpoLondrina, mas a programação deste ano marca essa volta'', declara. Ele espera uma valorização de 10% a 15% na comercialização deste ano em comparação ao ano passado. ''Este ano a expectativa é de comercializar quase tudo que ofertarmos'', comemora.

Baccarin avalia que a ExpoLondrina serve de parâmetro para o desempenho das outras exposições nacionais. Segundo ele, o setor possui expectativas muito boas em relação ao resultado dos negócios. ''Este ano tivemos fatores que contribuem com os leilões: a valorização das commodities e o clima generoso no Centro-Sul do País. Com o cenário positivo, os pecuaristas se estimulam a investir e renovar o rebanho'', esclarece. José Roberto Hofig Ramos, promove, na próxima segunda-feira, o primeiro Leilão da HoRa na ExpoLondrina. ''Estamos muito otimistas pela conjuntura do mercado como um todo'', afirma.

Hoje (10) será realizado o 1º Leilão Gado de Corte - De volta as origens, que vai ofertar 1 mil animais da raça Nelore e Cruzamento Industrial para cria, recria e engorda. Joaquim Donizete do Carmo, o ''Gaúcho Tamarrado'', promove o leilão em parceria com o Programa Leilões. Ele avalia que as expectativas para o evento são as melhores possíveis. ''O resultado das lavouras foi muito bom e o produtor espera a colheita para investir em pecuária'', comenta.

Diferencial

O primeiro leilão realizado durante a ExpoLondrina 2011, o 10 Marcas Gado de Corte, arrecadou 20% a mais do que no ano passado. No total, foram comercializados 1.058 animais, que somaram R$ 1,2 milhão. Segundo informações da Leiloingá, realizadora do leilão, também foi registrado um recorde nacional de média de preços para animais de corte, R$ 1.145,00.

De acordo com o promotor Alexandre Turquino, o grande diferencial da comercialização feita em leilões é o conforto oferecido ao comprador. ''No leilão, os compradores contam com conforto, serviço de buffet. O leilão acaba virando uma festa, que reúne amigos e familiares'', comenta. Segundo Turquino, como todos os participantes precisam ter cadastro junto à leiloeira, o leilão traz segurança de recebimento ao vendedor. José Roberto Hofig Ramos ressalta que o leilão é uma praça de negócios que reúne vários animais em um único local. ''O leilão otimiza a compra e venda dos animais'', resume.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink