Agronegócio

Leite Legal capacitará mais de 600 produtores em MS neste ano

Produção de qualidade, com garantia de sanidade e higiene
Por:
1317 acessos
Capacitar os produtores de leite de Mato Grosso do Sul, visando uma produção de qualidade, com garantia de sanidade e higiene. Este é um dos objetivos do Programa Leite Legal, lançado em maio deste ano, pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS - Sistema Famasul) e Sebrae Nacional.

 
Até o dia 20 de dezembro deste ano, o programa capacitará 608 produtores dos municípios de Terenos, São Gabriel do Oeste, Chapadão do Sul, Dois Irmãos do Buriti, Nova Andradina e Taquarussu, orientando principalmente sobre a necessidade de adequação à Instrução Normativa 62 (IN), estabelecida pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). A IN que aumenta os prazos e limites de Contagem Bacteriana Total (CBT) e Contagem de Células Somáticas (CCS). Ou seja, torna mais rigorosa a exigência de qualidade na produção.
 
De acordo com a coordenadora do programa, Mariana Urt, durante a formação de 20 horas, os produtores recebem orientações teóricas e práticas, além de consultorias individuais, onde são diagnosticadas as principais necessidades de cada propriedade e onde o treinamento deve ser focado.

 
"O foco é sempre a melhoria da qualidade do leite, desde a ordenha até a comercialização. O técnico do Senar conhece a propriedade e emite boletins de recomendações de mudanças para o produtor se adequar", relata Mariana.
 
No último dia 09 deste mês, foram iniciadas mais cinco turmas. Em Terenos, são duas novas turmas no Assentamento Santa Mônica. Em Dois Irmãos do Buriti, nos Assentamentos Marcos Freire e Piúva 5 e em Chapadão do Sul, no Assentamento Aroeira.
 
Controle de qualidade - Os laticínios que adquirem o leite das propriedades também recebe orientação, com seis meses de diagnóstico gratuito. "Nos três meses que antecedem e nos três posteriores ao programa, os laticínios são visitados pelos técnicos, que fazem um diagnóstico da qualidade do leite individualmente, de acordo com cada propriedade. Os resultados são sempre enviados ao Senar", avalia a coordenadora do programa.
 
Ao fim da capacitação, os participantes recebem um kit do Senar, com utensílios que irão ajudar ao produtor a higienizar as vacas antes da ordenha e para testar a possibilidade de mastite (inflamação na glândula mamária). "Esperamos treinar o produtor e adequar a propriedade na implantação de ações de higienização e prevenção da mastite", relata Mariana.

 
As capacitações são realizadas de acordo com a adesão de cada município. Para conhecer mais sobre o Leite Legal, acesse o www.senarms.org.br ou entre em contato pelo telefone: (67) 3201-9700.
 
Sobre o Sistema Famasul – O Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS) é um conjunto de entidades que dão suporte para o desenvolvimento sustentável do agronegócio e representam os interesses dos produtores rurais de Mato Grosso do Sul. É formado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar), Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS) e pelos sindicatos rurais do Estado.
 
O Sistema Famasul é uma das 27 entidades sindicais que integram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Como representante do homem do campo, põe seu corpo técnico a serviço da competitividade da agropecuária, da segurança jurídica e da valorização do homem do campo. O produtor rural sustenta a cadeia do agronegócio, respondendo diretamente por 17% do PIB sul-mato-grossense.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink