Liderança teme que dinheiro não chegue ao campo

Agronegócio

Liderança teme que dinheiro não chegue ao campo

Por:
304 acessos

Lideranças do setor rural apoiaram o Plano Agrícola e Pecuário 2009/10, mas temem que boa parcela do volume recorde de recursos para financiamento da nova safra fique longe do campo, a exemplo do que ocorre no atual ano agrícola, quando 20% a 25% do dinheiro disponível deixou de ser usado.

Márcio Lopes de Freitas, presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras, afirmou que o plano tem avanços "não apenas no volume de recursos, mas em mecanismos para alocá-los".

O presidente da Sociedade Rural Brasileira, Cesário Ramalho, saudou o aval do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à ideia de um fundo garantidor do agronegócio -a exemplo do que existe para pequenas empresas e no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida, notícia que a Folha antecipou anteontem.

É preciso definir de onde vêm os recursos e o total disponível, afirmou Ramalho. A CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) espera valor na faixa de R$ 7 bilhões a R$ 10 bilhões.

"Se já foram criados fundos para outros segmentos da economia, por que não para o agronegócio, que representa um terço do PIB?", disse, por meio de nota, a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu (DEM-TO).

O deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR), coordenador político da Frente Parlamentar da Agropecuária, lembrou que o setor tem alto estoque de dívidas, estimado em R$ 120 bilhões.

Para que esse número não dispare, afirmou que o setor pode se beneficiar do aprimoramento do seguro rural e da redução da dependência de fertilizantes importados.

Sobre o seguro rural, Micheletto espera que no próximo mês o relatório do Fundo de Catástrofe seja votado no Congresso e, em agosto, siga para sanção da Presidência da República.

O congressista disse torcer para que a política para incentivar a produção nacional de fertilizantes saia do papel.

Segundo Fábio Meirelles, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo, essa é uma medida fundamental para diminuir pressões sobre o custo de produção.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink