Live discutirá oportunidades na economia verde para a adoção de boas práticas ambientais no setor

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
Imagem: Pixabay
EVENTO

Live discutirá oportunidades na economia verde para a adoção de boas práticas ambientais no setor

As oportunidades para o setor sucroenergético com a adoção de boas práticas ambientais será o tema da live
Por:

A economia verde e as oportunidades para o setor sucroenergético com a adoção de boas práticas ambientais será o tema central de uma Live que a UDOP e a Embrapa Meio Ambiente realizam nesta sexta-feira (11 de junho), às 14 horas, através do canal da UDOP no Youtube. O evento, gratuito, contará com a participação especial do Secretário de Agricultura do Estado de São Paulo, Itamar Borges.

Com o tema: Boas Práticas Ambientais como oportunidades na Economia Verde, a live faz parte das comemorações da Semana do Meio Ambiente e será a vitrine para o lançamento oficial do Prêmio UDOP/Embrapa de Boas Práticas Ambientais, que premiará, em novembro próximo, durante o 4º Seminário UDOP de Inovações, quatro usinas que se destacarem em suas práticas ambientais voltadas para o setor.

Além do Secretário Itamar Borges, que anunciará, na oportunidade, o apoio institucional da Secretaria de Agricultura de São Paulo ao Prêmio UDOP/Embrapa de Boas Práticas Ambientais, participam da live o presidente da UDOP, Amaury Pekelman e o Chefe Geral da Embrapa Meio Ambiente, Marcelo Morandi, que farão a abertura e lançamento do Prêmio.

Na sequência, os participantes assistirão a duas apresentações sobre as "Boas Práticas Ambientais como oportunidades na Economia Verde", com Maurício Antônio Lopes, Pesquisador, ex-Presidente da Embrapa e Membro do Conselho Consultivo de Pesquisa Agropecuária Internacional; e Plínio Nastari, Presidente da Consultoria Datagro e ex-representante da Sociedade Civil no Conselho Nacional de Políticas Energéticas (CNPE).

Boas práticas

Com uma história de mais de 500 anos no Brasil, o reconhecimento como um dos setores que mais contribuem hoje para a preservação ambiental do País surgiu a partir da década de 1970 quando o então setor açucareiro ganhou mais um produto para seu portifólio, o etanol, biocombustível que foi capaz de colocar o Brasil como revolucionário dentro de sua matriz energética de combustíveis.

Usado tanto como aditivo à gasolina (no Brasil 27% da composição da gasolina é de etanol anidro) ou mesmo em motores flex, que rodam exclusivamente a etanol ou um mix com os combustíveis fósseis, o setor sucroenergético já evitou, desde 2003 (quando do advento dos carros flex), a emissão de mais de 566 milhões de toneladas de CO2, a soma das emissões anuais de países como a Argentina, Venezuela, Chile, Colômbia e Uruguai (segundo dados da Unica).

O setor ainda se destaca fortemente na recuperação de Áreas de Preservação Permanente; a geração de bioeletricidade (energia gerada com a biomassa da cana, 22.604 GWh só em 2020); quase 20% de participação (do complexo cana) na matriz energética nacional, tornando nosso país referência em matriz renovável do mundo; para citar apenas estes benefícios.

Serviço

Live: Boas Práticas Ambientais como oportunidades na Economia Verde
Data: 11 de junho (sexta-feira), às 14 horas
Transmissão gratuita: Canal do Youtube da UDOP -- clique aqui para assistir ou se inscrever no Canal
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink