Livro orienta sobre coleta e manejo de sementes florestais da Amazônia

Agronegócio

Livro orienta sobre coleta e manejo de sementes florestais da Amazônia

A demanda por sementes arbóreas nativas da região tem aumentado, em consequência dos desmatamentos realizados de forma desordenada e sem manejo florestal
Por:
549 acessos

Informações para ajudar agricultores a produzir com qualidade mudas de espécie florestais amazônicas, visando o plantio para a recuperação de áreas abandonadas e/ou degradadas, podem ser encontradas no livro "Coleta e manejo de sementes florestais da Amazônia". Os autores do livro são pesquisadores da Embrapa Amazônia Ocidental, Lucinda Carneiro Garcia, doutora em Tecnologia de Sementes Florestais, Silas Garcia Aquino de Sousa, doutor em Conservação da Natureza, e Roberval Bezerra Monteiro de Lima, doutor em Silvicultura.

Segundo os autores, a demanda por sementes arbóreas nativas da região tem aumentado, em consequência dos desmatamentos realizados de forma desordenada e sem manejo florestal. A pesquisadora Lucinda Garcia destaca que é importante efetuar a coleta de sementes florestais na época certa, como também, proceder o manejo adequado desse insumo, atentando para as características peculiares a cada espécie, com o objetivo de conservar as sementes e o máximo de aproveitamento no processo germinativo, para a produção de mudas de qualidade e em quantidade suficiente, garantindo o fornecimento desse material aos programas de reflorestamento e reposição florestal.

Em formato pequeno e com linguagem acessível, o livro está em sua 2ª Edição e traz, em 42 páginas, informações sobre a seleção de matrizes florestais, coleta de sementes florestais, agentes dispersores de sementes, manejo de sementes florestais nativas da Amazônia, comportamento de sementes florestais em relação à tolerância à secagem e quebra de dormência de sementes florestais.

O livro faz parte da série ABC da Agricultura Familiar, editado pela Embrapa Informação Tecnológica (Brasília-DF). Na apresentação, a gerente da Embrapa Informação Tecnológica,  Selma Beltrão, comenta que de forma independente ou reunidas em associações, as famílias poderão beneficiar-se dessas informações  e, com isso, diminuir custos, aumentar a produção de alimentos, criar outras fontes de renda e agregar valor a seus produtos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink