Lula confirma que Stephanes é o novo ministro da Agricultura
CI
Agronegócio

Lula confirma que Stephanes é o novo ministro da Agricultura

O anúncio foi feito durante encontro com os senadores do PTB
Por:

O anúncio que a cúpula peemedebista esperou a quarta-feira (21-03) inteira acabou sendo feito pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao ex-presidente Fernando Collor de Mello, no encontro com a bancada do PTB no Senado. Segundo o senador João Vicente Claudino (PTB-PI), partiu de Lula a iniciativa de comunicar a Collor que escolheria um ex-ministro dele para a Agricultura: o deputado Reinhold Stephanes (PMDB-PR).

"Agora o PMDB resolveu o problema da indicação para a Agricultura. Eu não tenho muito contato com o Stephanes, mas tenho informações de que é muito preparado, muito probo. Ele foi seu ministro né?", disse Lula.

Collor aproveitou para fazer um depoimento longo sobre a passagem de Stephanes no Ministério da Previdência em seu governo, dizendo que ele teve uma conduta irrepreensível.

Nesta quinta-feira (22-03), o presidente do PSB e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, vai a Brasilia para discutir com Lula a criação da Secretaria dos Portos, com o desmembramento do Ministério dos Transportes. Essa decisão é que tem dificultado a recondução de Nascimento à pasta.

Biografia de Stephanes: de Geisel a Lula

O deputado federal Reinhold Stephanes está com 67 anos, nascido em Porto União (SC) em 13 de agosto de 1939. Filho de pequenos produtores rurais, o político é formado em Economia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e especializado em Administração Pública, na Alemanha, e em Desenvolvimento Econômico, pela CEPAL/ONU. Stephanes trabalhou no Ministério da Agricultura durante oito anos, no início dos anos 70, e foi Secretário da Agricultura do Paraná de 1979 a 1981.

No Ministério da Agricultura, foi Conselheiro do Fundo Nacional Agropecuário; Secretário de Planejamento; Diretor do INCRA (1970 – 1973); Secretário Geral Substituto; Presidente da Comissão da fusão do INDA e IBRA e criação do INCRA; e Coordenador da comissão de criação da Embrapa.

Também presidiu a Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (Sober), entre 1981 e 1983, entidade científico-cultural, que promove intercâmbio entre os estudiosos de temas centrais do desenvolvimento da agricultura do Brasil, com mais de mil pós-graduados das áreas de Economia, Sociologia Rural, Administração e Extensão.

No Congresso, Stephanes presidiu várias comissões, como a de Economia, Indústria e Comércio; de Finanças e Tributação; de Previdência e Assistência Social; e Especial para Análise das Medidas do Plano Real; além de ser membro titular da Comissão de Agricultura e Política Rural.

No Executivo Federal, foi presidente do Instituto Nacional da Previdência Social (INPS) – 1974 a 1979 (Não existia Ministério da área - durante o governo Geisel); Ministro de Estado do Trabalho e Previdência Social - de 20 de janeiro a 5 de outubro de 1992; Ministro de Estado da Previdência e Assistência Social – de 1 de janeiro a 31 de janeiro de 1995 (saiu para assumir como deputado federal, depois se licenciou e retornou ao Ministério); Ministro de Estado da Previdência e Assistência Social - de 2 de fevereiro de 1995 a 3 de abril de 1998.

No Executivo Estadual (Paraná), foi secretário de Estado de Administração – 2003/2004 e Secretário de Planejamento e Coordenação-Geral do Paraná – 2005 a 2006.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink