MANDIOCA/CEPEA: desvalorizações comprometem rentabilidade da mandiocultura

Mandioca

MANDIOCA/CEPEA: desvalorizações comprometem rentabilidade da mandiocultura

Rentabilidade da mandiocultura está comprometida, devido às constantes desvalorizações da raiz
Por:
139 acessos

A rentabilidade da mandiocultura está comprometida, devido às constantes desvalorizações da raiz. Com isso, produtores que possuem lavouras com até 15 meses de plantio diminuíram o ritmo das entregas. Porém, os agricultores que têm raízes com mais de 18 meses e com necessidade de restituir áreas arrendadas acabaram prosseguindo com as entregas. Nesse cenário, a oferta pouco se alterou. Ao mesmo tempo, segundo colaboradores do Cepea, a demanda pelos derivados continua enfraquecida.

Com isso, parte da indústria de fécula optou por limitar ou interromper a moagem, enquanto que nas farinheiras, os dias de moagem são esporádicos, de acordo com os pedidos que chegam. Assim, os preços caíram pela sétima semana consecutiva. Entre 1º e 5 de abril, o valor médio nominal a prazo para a tonelada de mandioca posta fecularia ficou em R$ 302,25 (R$ 0,5257 por grama de amido na balança hidrostática de 5 kg), recuo de 4,9% frente à média anterior. Em quatro semanas, a queda foi de 11,3%, em termos nominais.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink