Mão de obra limita avanço da fruta
CI
Agronegócio

Mão de obra limita avanço da fruta

Por:
A falta de trabalhadores capacitados para trabalhar nos parreirais põe em cheque o aumento da área de uva no Paraná. “Os problemas com mão de obra são reais. As pessoas não querem trabalhar [nos parreirais] por conta da dificuldade e da dedicação. Isso pode, no futuro próximo, ter como conseqüência a redução da área”, aponta a engenheira agrônoma da Emater Silvia Capelari.


Apesar da tecnologia aplicada na cultura do fruto, são necessárias três pessoas por hectare para fazer a manutenção constante das parreiras. Em períodos de poda e colheita dos frutos, o trabalho é diário, sem intervalos nos finais de semana. “É preciso cuidar cacho por cacho, porque o sistema de poda garante aumento da produção”, explica Paulo Andrade, engenheiro agrônomo da Seab. Apesar dos empecílios, vividos por todos os produtores rurais do país, na última safra foram cultivados 6,5 mil hectares de uva no Paraná, crescimento de 13% em relação à área destinada ao fruto no início da década passada.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.