Mapa disciplina erradicação de plantas com greening

Agronegócio

Mapa disciplina erradicação de plantas com greening

O Mapa publicou instrução normativa obrigando os citricultores de todo o país a erradicar plantas com sintomas de greening
Por:
35 acessos

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta terça-feira (22-03), no Diário Oficial da União, instrução normativa obrigando os citricultores de todo o país a erradicar plantas com sintomas de greening. Também conhecida como huanglongbing, a praga age no sistema que conduz a seiva nos citrus, provocando amarelecimento nos ramos e hastes, desfolha, queda e deformidade dos frutos e morte da planta.

Segundo o coordenador-geral de Proteção de Plantas do Departamento de Defesa e Inspeção Vegetal do Mapa, José Geraldo Baldini Ribeiro, a instrução obriga os citricultores a arrancar as plantas contaminadas num prazo de até 15 dias após a constatação da praga.

Se isso não for observado, o governo fará a erradicação e cobrará os custos do produtor, que pode ainda ser multado. Fica também proibida a produção de mudas em viveiros não-telados, bem como o transporte de mudas, borbulhas e porta-enxertos, oriundos do estado com ocorrência, sem a certificação fitossanitária de origem e a permissão de trânsito.

Ribeiro explica que o texto da instrução normativa foi amplamente discutido por representantes do governo e da cadeia produtiva citrícola. Segundo ele, “os empresários do setor estavam aguardando com ansiedade a oficialização deste ato para dar respaldo e legalizar as ações de combate à praga, que pela sua agressividade é considerada a principal da citricultura”.

A erradicação das plantas infectadas será feita pelo governo federal e órgãos estaduais de defesa sanitária vegetal, em parceria com o Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) sediado na cidade paulista de Araraquara, onde há cerca de um ano foram relatados os primeiros casos de greening.

Originária da Ásia, a praga existe na China há 100 anos, provocando prejuízos significativos para o setor. O Mapa, em parceria com o Fundecitrus e instituições de pesquisa como a USP de Piracicaba, vem estudando a identificação e introdução de inimigos naturais para o controle do inseto transmissor do greening e outras medidas para contenção da praga.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink