Mapa e Anvisa divulgam nova nota sobre leite

Agronegócio

Mapa e Anvisa divulgam nova nota sobre leite

Os órgãos divulgaram nota sobre as dúvidas em relação aos consumo de leite do tipo UAT/UHT e pasteurizado
Por:
192 acessos

Em razão de dúvidas sobre o consumo de leite do tipo UAT/UHT e pasteurizado, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) esclarecem:

1. Nos níveis encontrados, as substâncias químicas não oferecem riscos iminentes à saúde do consumidor;

2. Os incidentes registrados em laticínios de Minas Gerais, na semana passada, representam uma fraude de caráter econômico, cujos envolvidos estão respondendo a inquérito criminal e administrativo;

3. Adulterações e fraudes são inaceitáveis, principalmente, quando envolvem alimentos. Além de violação da legislação, ambas se caracterizam em uma afronta aos direitos básicos do consumidor, prejudicando também mais de um milhão de produtores de leite;

4. O Mapa alterou a forma de efetuar a inspeção dos fiscais federais agropecuários nas empresas para reforçar o controle da qualidade do leite e inibir fraudes. Desde 2004, já foram efetuados 10 milhões de análises de amostras pelo sistema laboratorial que avalia a qualidade do leite no Brasil. Diariamente, são realizadas mais de 10 mil análises;

5. A Anvisa, por sua vez, já efetuou a interdição cautelar dos produtos identificados com problemas, recolhendo-os para análise; e

6. A população pode estar segura de que todas as medidas de inspeção e fiscalização, visando a assegurar a oferta de produtos íntegros e de padrões de qualidade nutricional e de inocuidade, estão sendo desenvolvidas em ação conjunta pelo Mapa e Anvisa.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink