Agronegócio

Mapa investiga se helicoverpa também ataca 'sojinha' em Sapezal (MT)

Por: -Leandro J. Nascimento
1536 acessos
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Mato Grosso, vai investigar se a helicoverpa armígera também está atacando lavouras de soja recém-nascidas em Sapezal, a 473 km de Cuiabá. A praga está presente em 67 municípios do Estado, mas o primeiro flagrante dela se alimentando da ‘sojinha’ foi feito em Campo Novo do Parecis, recentemente. O caso deixou as autoridades sanitárias, técnicos e agricultores preocupados.


Na semana, fotos enviadas pelo agrônomo Deivid Signor mostram lagartas na soja pequena. Exames vão confirmar a espécie da praga. “Vamos coletar os exemplares da lagarta, colocar as armadilhas e fazer o exame de DNA”, explica Wanderlei Dias Guerra, coordenador da Comissão de Defesa Sanitária Vegetal.

Na próxima terça-feira (1º) o fiscal federal visitará o município, onde serão instaladas armadilhas e realizada a coleta das lagartas na propriedade rural para a identificação. Mas outro fato também mereceu atenção, destacou Dias Guerra: a quantidade de postura de ovos nas folhas da sojinha, relatada pelo mesmo engenheiro agrônomo.


“A área tinha milho, nasceram guaxas e muitas ainda estão na lavoura. Isso sugere a presença também de Spodoptera, uma praga do milho. A postura também característica da Helicoverpa, mas vamos confirmar, fazer a análise”, destacou ainda Dias Guerra.

De acordo com o coordenador, é preciso redobrar o monitoramento sobre as lavouras. “O monitoramento permitirá, ao se detectar as lagartas nos primeiros instares (até 1cm), que o produtor use produtos à base de Bt e vírus, pois é neste momento que eles são eficientes e ajudam a manter a população de inimigos naturais”, considerou.


Nesta safra 2013/14 Mato Grosso plantará mais de 8 milhões de hectares com a oleaginosa e deve colher uma nova safra recorde, avaliada em mais de 25 milhões de toneladas, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink