Marfrig embarca 6 mil toneladas de carne bovina para o Irã
CI
Agronegócio

Marfrig embarca 6 mil toneladas de carne bovina para o Irã

Por:

O Frigorífico Marfrig embarcou 6 mil toneladas de carne bovina para o Irã, que foi o principal mercado da indústria em 2003. Um navio vindo do Oriente Médio chegou no início da semana no Porto de Itajaí (SC) com o objetivo de carregar a mercadoria para aquele país.

A expectativa do frigorífico é de aumentar em cerca de 24% as exportações de carne bovina neste ano, para cerca de 100 mil toneladas, informa o diretor de negócios do Marfrig, Fábio Dias. "Temos importantes mercados na Europa, como a Holanda e a Suécia, além do Chile, na América do Sul, mas o Irã foi a principal mercado da empresa em 2003", segundo afirma o executivo.

Preços competitivos

O dólar no momento - em torno de R$ 2,90 - não é tão favorável às exportações, na opinião do diretor. Afinal, no ano passado o dólar chegou a até R$ 3,60. "Com isso conseguimos exportar bons volumes com preços competitivos."

Em compensação, hoje as cotações da arroba do boi gordo estão em patamares inferiores, em torno de R$ 59, segundo Dias. Em relação ao ano passado, quando a arroba chegou a ser negociada a até R$ 61, a queda no momento atinge 3,3%.

Preços competitivos

"Os negócios com carne bovina no mercado interno estão fracos, com poucas vendas", afirma Dias. Em 2003, segundo dados do Marfrig, as vendas de carne bovina para o Irã totalizaram cerca de 25 mil toneladas. O executivo informa que a expectativa de aumento das exportações previstas para este ano está relacionada ao aumento da capacidade de abate de bovinos, na medida em que a empresa ampliou de quatro para cinco a unidade de abates de animais.

A empresa possui frigoríficos em três estados: em Promissão (SP), Bataguassu e Ribas do Rio Pardo (MS) e Tangará da Serra e Paranatinga (MT), além da central de distribuição do grupo, localizada em Santo André (SP). "Todas as cinco unidades de abate estão certificadas pelo Centro Islâmico Brasileiro para exportar para o Irã", informa. No Oriente Médio, outro foco do Marfrig é a Líbia, cujos primeiros contatos já foram realizados para a venda de carne.

Nova unidade

Com a quinta unidade de abate inaugurada em março, a de Paranatinga, o Marfrig aumentou sua capacidade de abate de bovinos para 4 mil animais por dia. Até o ano passado, a capacidade de abate era de 2,5 mil animais, o que significa que a empresa aumentou em 60% o volume de produção. Em volume de carne os abates representam 35 mil toneladas mensais, ou cerca de 420 mil toneladas por ano, o que representa "algo em torno de 5,6% de toda a carne bovina produzida no Brasil", afirma o executivo.

Hoje, o Grupo Marfrig é o terceiro maior do País em abate de bovinos, atrás do Bertin e do Friboi, segundo representantes do mercado de carne bovina.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink