Marina defende marco regulatório "claro" para setor de cana

Agronegócio

Marina defende marco regulatório "claro" para setor de cana

Visita é uma tentativa de aproximação da candidata com o setor
Por:
1336 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.
A candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, defendeu na quinta-feira (28/08) um marco regulatório "claro" para o setor de cana-de-açúcar em visita a uma feira deste segmento em Sertãozinho, no interior de São Paulo.

"Nós defendemos um marco regulatório com regras claras, para que se adquira confiança, para que se volte a ter coragem de fazer os investimentos, para que se continue como grandes produtores de álcool, de açúcar e o Brasil possa continuar gerando emprego, renda e melhorando a qualidade do meio ambiente", disse a candidata.

A visita de Marina a uma feira do setor de sucroalcooleiro, em uma região de São Paulo onde é forte o cultivo da cana-de-açúcar é uma tentativa de aproximação da candidata do PSB com o setor agrícola, que teve relação tumultuada com Marina quando ela foi ministra do Meio Ambiente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Pesquisas divulgadas nesta semana mostraram a candidata do PSB em segundo lugar na disputa do primeiro turno, bem à frente de Aécio Neves (PSDB) e se aproximando da presidente Dilma Rousseff (PT), e derrotando a petista numa segunda rodada.

Em Sertãozinho, Marina criticou o que chamou de "falta de visão estratégica" que, para ela, impediu que o Brasil diversificasse suas fontes de energia.

“Temos aqui, em Sertãozinho, um grande potencial de geração de energia de bagaço e da palha de cana que podem produzir energia limpa e de que já dispomos, graças aos investimentos que foram feitos pela indústria aqui instalada, a um custo muito mais barato em termos de eficiência do que as termoelétricas”, disse Marina.

“Se ainda não temos isso é por pura falta de visão estratégica de um Brasil sustentável.”

 
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink