Maringá na lista dos maiores exportadores
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,124 (0,00%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,05%)


Agronegócio

Maringá na lista dos maiores exportadores

Produção agrícola coloca a cidade na 19.ª posição nacional e 3.ª no Paraná
Por:
1119 acessos

Produção agrícola coloca a cidade na 19.ª posição nacional e 3.ª no Paraná. Em 2010, cidade já comercializou US$ 1,2 bilhão

O setor de exportações de Maringá superou a marca de US$ 1 bilhão comercializado neste ano com o mercado externo. Com o desempenho, o município entrou para a lista das 20 maiores exportadoras do país, ocupando a 19.ª posição nacional e o terceiro lugar estadual (atrás apenas de Paranaguá e São José dos Pinhais).

O ranking foi divulgado pelo balanço das transações internacionais, divulgado mensalmente pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Ao longo deste ano, Maringá já comercializou US$ 1,2 bilhão, quantidade 86% maior do que no mesmo período de 2009.

A marca inédita foi alcançada em agosto, mês em que as vendas para o mercado externo atingiram US$ 267,5 milhões, um crescimento de quase 17% em relação a julho. Até então, o melhor desempenho anual havia sido obtido em 2009, quando as vendas externas renderam US$ 891,6 milhões.

Soja

Dentre os produtos exportados por Maringá, os que mais cresceram foram aqueles ligados ao setor de commodities e produtos naturais, como a soja. Os grãos e produtos derivados da oleaginosa respondem por aproximadamente 67% dos itens maringaenses embarcados para o exterior em 2010. Somente o grão da soja rendeu US$ 700,9 milhões, o que corresponde a 57,7% de participação entre os produtos vendidos ao mercado externo. Já as vendas de açúcar bruto chegaram a US$ 240,5 milhões (19,8% de participação).

Entre os produtos mais vendidos também estão bagaços e outros resíduos sólidos do óleo de soja (US$ 75 milhões), álcool etílico (US$ 52,7 milhões) e milho em grão (US$ 37,7 milhões). “O complexo soja, açúcar e etanol tem os preços fixados na Bolsa de Chicago e felizmente eles estão em contínua alta”, avalia a administradora especialista em comércio exterior Ligia Pereira, do Centro Uni­versitário de Maringá (Cesumar).

Segundo a economista da Universidade Estadual de Maringá (UEM) Eliane de Araújo Sbardellati, boa parte dos produtos exportados por Maringá é ligada às vantagens naturais da economia brasileira, caracterizada por extenso território, clima e solo propício ao cultivo agrícola, o que torna o Brasil um dos países de maior produtividade agropecuária. “Assim, apesar do câmbio desfavorável e do menor crescimento mundial, os produtos mais exportados por Maringá fazem parte de um conjunto de itens dos quais o Brasil é grande produtor. O país tem alta vantagem de custo relativamente a outros produtores, o que pode ser uma circunstância determinante deste crescimento nas exportações municipais”, salientou.

O bloco asiático é o principal destino dos produtos exportados pelas indústrias de Maringá. As nações da Ásia já desembolsaram US$ 842,4 milhões, o que corresponde a uma participação de aproximadamente 70% nas vendas do município. Entre os principais parceiros comerciais dos maringaenses também estão a União Europeia (US$ 131,4 milhões), a Europa Oriental (US$ 73,2 milhões), o Oriente Médio (US$ 60,9 milhões) e a África (US$ 41,1 milhões). Até agosto de 2010, os cinco países que mais importaram produtos de Maringá no ano foram China, Coreia do Sul, Rússia, Índia e Holanda.

Metodologia

Os dados de exportação dos municípios são registrados pelos locais por onde a produção é escoada, como portos e aeroportos, e a produção de cada cidade é identificada pelo CNPJ das empresas. Angra dos Reis (RJ) lidera o ranking, com US$ 5,52 bi exportados, graças ao aumento da movimentação de petróleo no Terminal Marítimo da Baía de Ilha Grande. Pa­­rauapebas (PA) vem em segundo, com US$ 4,18 bi – a cidade tem uma mina da Vale na Serra dos Carajás. Os dados são repassados para o Ministério do Desenvolvi­mento, Indústria e Comércio Exterior, que centraliza as informações e gera o ranking.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink