Mato Grosso do Sul encerra até a próxima semana a colheita de soja
CI
Agronegócio

Mato Grosso do Sul encerra até a próxima semana a colheita de soja

Estado já colheu 94,1% das áreas cultivadas com o grão
Por:
Estado já colheu 94,1% das áreas cultivadas com o grão

Mato Grosso do Sul deve encerrar até a próxima semana a colheita de soja da safra 2012/2013. A previsão foi feita pelo assessor técnico da Federação de Agricultura e Pecuária (Famasul) e diretor-executivo da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja/MS), Lucas Galvan, com base nos dados da circular do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (SIGA-MS), divulgada na sexta-feira (8), que aponta que em 94,1 % das áreas cultivadas com o grão no Estado o trabalho foi encerrado.


Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Mato Grosso do Sul cultivou nesta safra 2,017 milhões de hectares com o grão. A produtividade das lavouras deve ter um incremento de 11,8%, passando de 2.550 quilos por hectare para 2.850 quilos por hectare e a produção saltar dos 4,628 milhões de toneladas do ciclo passado para 5,748 milhões de toneladas, um ganho de 24,2%.

Galvan diz, entretanto, que a produção de soja do Estado nesta safra poderia ter sido ainda maior, se não fosse as influências climáticas. "Veranicos [períodos de estiagem com altas temperaturas] acabaram afetando as lavouras, prejudicando a produtividade", comenta o diretor-executivo da Aprosoja/MS.


Em relação a colheita, o trabalho está mais adiantado na região Sul, com média de 97,4% das áreas colhidas. Municípios como Amambai, Aral Moreira, Fátima do Sul, Laguna Caarapã, Ponta Porã e Vicentina, inclusive, finalizaram a safra de soja. No Centro-Norte, em contrapartida, o procedimento segue em ritmo mais lento, a média é de 87,6% de fechamento.

Encerrada a colheita da soja, boa parcela dos produtores do Estado faz na sequência o plantio da safra de inverno de milho, a safrinha. A Conab estima que 1,245 milhões de hectares serão cultivados com o cereal em Mato Grosso do Sul neste segundo ciclo produtivo.


A projeção do órgão é de uma produtividade 7,8% menor do que a safrinha 2011/2012, de 5.100 quilos por hectare para 4.700 quilos por hectare, mas suficiente para levar o Estado a ter uma grande produção do grão, 5,852 milhões de toneladas, o que levaria novamente o milho a desbancar a soja da liderança do ranking sul-mato-grossense de produção, com ocorreu no ano passado.

Quanto a estrutura para armazenar a produção, Galvan comenta que, por enquanto, com a utilização de silos bolsa nas próprias propriedades, o problema está sendo contornado, mas adverte que se confirmada a produção recorde de milho safrinha e boa parte da soja ainda não tiver sido escoada o Estado pode enfrentar o problema da falta de armazéns para estocar seus grãos.


O diretor-executivo da Aprosoja/MS, calcula que aproximadamente 70% da produção de soja do Estado já tenha sido comercializada de forma antecipada. Atualmente o preço pago pela saca de 60 quilos está, conforme ele, em torno de R$ 52, o que considera uma boa cotação para o produtor.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.