MBA em Fitossanidade IAC-ANDEF está com pré-inscrições abertas

Agronegócio

MBA em Fitossanidade IAC-ANDEF está com pré-inscrições abertas

Cadastro vai de 1º de abril a 30 de junho de 2013
Por:
1799 acessos
Estão abertas as pré-inscrições para o MBA em Fitossanidade a distância realizado pelo Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, em parceria com a Associação Nacional de Defesa Vegetal (ANDEF). As pré-inscrições podem ser feitas de 1º de abril a 30 de junho de 2013, pelo endereço http://www.eadiac.com.br/pre-inscricao-form.php

Os interessados devem preencher a ficha de pré-inscrição no site e redigir uma carta informando as razões que o levaram a procurar o curso e os objetivos que pretendem atingir com o MBA em Fitossanidade. A seleção inclui avaliação de currículo. O resultado da avaliação será divulgado no dia 8 de julho de 2013.

As aulas são realizadas a distância, com três semanas de aula presencial e avaliação do conteúdo, em Campinas, na Sede do IAC, instituto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo. Ao término do curso, o aluno deve apresentar uma monografia. O objetivo é reunir conhecimentos sobre fitossanidade, segurança na agricultura, gestão de pessoas e comunicação, com abordagem teórica e prática. O MBA em Fitossanidade é direcionado a engenheiros agrônomos, engenheiros florestais, biólogos e profissionais de nível superior na área de proteção de plantas.

O candidato que possuir vínculo empregatício deve apresentar carta de concordância da empresa para a realização do curso e liberação para as aulas presenciais. No caso de não aceitação da empresa ou instituição, a responsabilidade de cumprimento das exigências do curso será do candidato.

O MBA tem duração de um ano e meio, distribuído em 14 módulos, com carga horária total de 560 horas. O curso é ministrado por profissionais qualificados em suas respectivas disciplinas. 
Perfil

Inédito no Brasil, o MBA em Fitossanidade IAC-ANDEF tem atraído alunos de diversas regiões do Brasil. Em sua primeira turma, o maior número vem do Estado de São Paulo - são 31 paulistas de 20 cidades, incluindo a Capital. Outros oito vêm de Minas Gerais, três do Paraná, dois de Santa Catarina, dois do Mato Grosso, um do Mato Grosso do Sul, um do Ceará, um do Maranhão, um do Pará, um de Tocantins, um da Bahia, um de Goiás e outro de Pernambuco.

A maior parte da turma tem formação em engenharia agronômica, mas também há biólogos, veterinário, engenheiro florestal e engenheiro de produção. Na turma, vários já têm curso de especialização, outros têm mestrado concluído ou em andamento e também doutorado em curso ou já finalizado. Há uma parte dos alunos que está em sua primeira pós-graduação.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink