MDA recebe pleito de produtores de arroz do Rio Grande do Sul

Agronegócio

MDA recebe pleito de produtores de arroz do Rio Grande do Sul

Arrozeiros reivindicaram melhorias na capacidade de produção e renda
Por:
944 acessos

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Agrário(MDA), Daniel Maia, intermediou reunião entre produtores de arroz do Rio Grande do Sul e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento(MAPA) na última terça-feira (26). Os arrozeiros reivindicaram uma ação do Governo Federal para garantir melhorias na capacidade de produção e renda do segmento. A solicitação foi feita por meio do presidente da Federarroz, Renato Rocha. Estavam presentes também o diretor da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Sílvio Farnesi e o secretário-adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt. Segundo dados da Federarroz, foi identificada uma queda constante do preço do produto no mercado desde o mês de setembro.

Segundo Daniel Maia, os dados apresentados mostram que, desde o dia 20 de setembro, o preço de mercado está abaixo do preço mínimo. “Isso é uma demanda que o setor traz para que o Ministério da Agricultura possa conduzir a execução de um instrumento de política de escoamento da produção para viabilizar o apoio na comercialização desse produto e, consequentemente, melhorar o preço de mercado. Acreditamos que na semana que vem haverá decisão do Ministério da Agricultura informando o setor sobre a execução ou não do PEP (Prêmio de Escoamento da Produção)”, afirmou o secretário-executivo..

Daniel Maia destacou que o MDA vai auxiliar na interlocução do Ministério da Agricultura com o setor, “a partir da preocupação e do contato que tem com o setor produtivo do Rio Grande do Sul”.

Foram apresentadas sugestões para viabilizar o acesso à linha de crédito de apoio aos produtores. Segundo Daniel Maia, o secretário-adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt avaliou e entendeu que as sugestões são pertinentes. “Devem ser feitas propostas de alterações, para serem apreciadas pelo Conselho Monetário Nacional, que facilitem o acesso ao crédito por parte do agricultor”, informou Maia.

No final da reunião, Daniel Maia disse que foi firmado um compromisso entre o setor e o governo de voltar a se reunir para pensar na safra 2010/2011. “Vamos pensar nos instrumentos que são necessários ser feitos antes do plantio para o agricultor produzir e ter mais perspectiva no mercado”, completou.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink