Mel pernambucano de Bodocó (PE) agora tem certificação


Agronegócio

Mel pernambucano de Bodocó (PE) agora tem certificação

Selo permite comercializar produção para todo o país
Por:
1262 acessos
Município recebe selo do Ministério da Agricultura que permite comercializar produção para todo o país

Recife – A Associação de Apicultores do município pernambucano de Bodocó (AAPIB) recebeu do Ministério da Agricultura o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF). A certificação beneficia 60 famílias que vivem da apicultura e que agora poderão fracionar sua produção e comercializá-la para outros estados do país, ao invés de entregá-la a atravessadores – que até então ficavam com importante parte do lucro. Esse é o primeiro selo do tipo conquistado pela região do Araripe, maior produtora de mel de Pernambuco.


O reconhecimento foi possível graças ao trabalho de consultoria gerencial e tecnológica realizado pelo Sebrae em Pernambuco. “Hoje temos uma equipe treinada para trabalhar dentro de um processo de produção para evitar a contaminação dos produtos”, afirma Romildo Menezes, coordenador da AAPIB. “Éramos rústicos e agora estamos organizados”, compara o apicultor.


Além do mel, os apicultores de Bodocó estão estudando a viabilidade econômica da produção de pólen em plena caatinga pernambucana, trabalho que também conta com a consultoria do Sebrae em Pernambuco.

Os resultados até o momento são animadores. Enquanto a produção média por colméia no país fica em 18 g por dia, eles têm conseguido obter uma média diária de 50 g por colmeia. Fundada em 1999, a Associação de Apicultores de Bodocó passou a ter o apoio do Sebrae em 2004. “Tivemos um avanço muito grande de produção. Saímos de 16 toneladas em 2004 para 70 toneladas de mel hoje”, revela Romildo.


Com uma produção estimada em 38 mil toneladas de mel em 2009, segundo dados do IBGE, a apicultura brasileira deve permanecer entre as mais produtivas do mundo nos próximos anos. De 1999 a 2009, o estado de Pernambuco foi um dos que apresentou maior crescimento da atividade no país, respondendo por mais de 10% do mel produzido no Nordeste – em 1999, essa participação era de apenas 3,63%. No estado, o Sertão foi a região que mais sobressaiu, com uma produção de 1.428 toneladas em 2009. Para se ter uma ideia, a região do Araripe, juntamente com o município de Parnamirim, é responsável por 69% da produção de mel de Pernambuco.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink