Melhoramento molecular acelera desenvolvimento de sementes
CI
Imagem: Pixabay
GENÉTICA

Melhoramento molecular acelera desenvolvimento de sementes

“Existem três estágios no uso de marcadores moleculares: descoberta, validação e implantação”
Por: -Leonardo Gottems

Para enfrentar adequadamente as mudanças rápidas de pragas e doenças de plantas e salvaguardar a segurança alimentar de uma população crescente, os melhoristas de plantas, em colaboração com seus parceiros, devem continuar a testar e aplicar novos métodos de melhoramento para produzir variedades de sementes resistentes em um ritmo muito mais rápido usando recursos mínimos. Os marcadores moleculares são essenciais nesse sentido e estão ajudando a acelerar os ganhos genéticos e a fornecer sementes melhores para pequenos agricultores na África Subsaariana em um período de tempo muito mais curto. 

O progresso feito até agora no melhoramento molecular de plantas, genética, seleção genômica e edição do genoma contribuíram para uma compreensão mais profunda do papel dos marcadores moleculares e complementaram amplamente as estratégias de melhoramento. No entanto, a fenotipagem continua sendo o processo mais caro no melhoramento genético, limitando as opções para aumentar o tamanho dos programas de melhoramento. 

A aplicação de marcadores moleculares aumenta a capacidade de prever e selecionar as linhas e híbridos de melhor desempenho, antes da seleção em campo. “Isso permite que os criadores expandam o tamanho de um programa de melhoramento ou das populações em que trabalham usando a mesma quantidade de recursos”, diz Manje Gowda, melhorista molecular de milho do Centro Internacional de Melhoramento de Milho e Trigo (CIMMYT). 

“Existem três estágios no uso de marcadores moleculares: descoberta, validação e implantação”, explica ele. "Na fase de descoberta, o objetivo é encontrar marcadores moleculares associados ou intimamente ligados ao traço de interesse, enquanto avalia se o traço é mais complexo ou mais fácil de gerenciar com poucos marcadores para seleção”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink