Menor consumo de laranja in natura não impede elevação do preço
CI
Agronegócio

Menor consumo de laranja in natura não impede elevação do preço

Por: -Admin

Em 2002, a queda do poder aquisitivo do consumidor brasileiro dificultou as vendas da fruta no mercado doméstico. Contudo, a retração do consumo não afetou a rentabilidade do setor produtivo, particularmente o paulista, apesar do volume de vendas ter ficado abaixo das expectativas durante a maior parte do ano. Mesmo assim, os preços médios praticados no mercado interno, ao longo de 2002, foram 20% maiores do que no ano passado.

A rentabilidade do setor foi sustentada pela redução da oferta disponível para o mercado interno, já que a produção paulista teve uma diminuição e os estoques de suco de laranja das indústrias nacionais também estiveram menores. Estimativas indicam que a oferta paulista para o mercado interno diminuiu pela metade nos últimos dois anos, se comparada com a média da década passada. Em 2002, o volume disponível para o mercado brasileiro não deve ultrapassar 70 milhões de caixas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.