Menor disponibilidade eleva cotações em SP

Alface

Menor disponibilidade eleva cotações em SP

Preços da alface estão em alta nas regiões paulistas de Mogi das Cruzes e Ibiúna, devido, principalmente
Por:
50 acessos

Os preços da alface estão em alta nas regiões paulistas de Mogi das Cruzes e Ibiúna, devido, principalmente, à menor oferta da hortaliça, visto que as temperaturas elevadas vêm favorecendo a incidência de doenças nas roças. Segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea, com muitas lavouras afetadas pela queima de miolo e mela, os produtores que possuem alfaces de maior qualidade conseguem vendê-las a preços mais altos.

Além disso, o clima também atrasou o ciclo de desenvolvimento dos pés, reduzido o tamanho das alfaces. Entre 14 e 18 de janeiro, a crespa teve preço médio de R$ 12,05/cx com 20 unidades em Ibiúna, valorização de 40,32% frente à média da semana anterior. Em Mogi das Cruzes, o valor da americana subiu 22,92% na mesma comparação, com média de R$14,75/cx com 12 unidades entre 14 e 18 de janeiro. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink