Menor oferta de banana nanica pode limitar exportação neste ano

Agronegócio

Menor oferta de banana nanica pode limitar exportação neste ano

Chuva em Santa Catarina reduz exportações ao Mercosul
Por:
2205 acessos
Mesmo com a maior demanda dos países do Mercosul pela banana brasileira, agentes de setor informaram que as exportações em março foram menores. Isso por que as chuvas prejudicaram as vias de acesso às regiões produtoras de Santa Catarina.

Até o fechamento desta edição, os dados de exportação referentes ao mês de março ainda não haviam sido disponibilizados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Para os próximos meses, a expectativa é de que o baixo volume disponível para colheita nas roças catarinenses e a valorização da nanica podem restringir as vendas externas. Quanto à safra em Santa Catarina, ao contrário do esperado, não houve pico de oferta da nanica em março. A produção deve ser mais escalonada em função do clima chuvoso e das baixas temperaturas durante a noite no período de desenvolvimento dos cachos.

Prata valorizada no primeiro trimestre
 
A oferta de banana prata deve aumentar nas principais praças produtoras a partir de abril. Durante o período de entressafra (de novembro/10 a arço/11), a baixa oferta da variedade elevou os preços, que atingiram elevados patamares tanto no norte de Minas Gerais como em Bom Jesus da Lapa BA). Mesmo durante as férias escolares entre janeiro e fevereiro – quando geralmente a demanda por anana desaquece –, as cotações permaneceram firmes. No primeiro trimestre deste ano, o valor méda prata foi de R$ 21,88 por caixa de 20 kg na egião mineira e de R$ 22,30/cx de 20 kg em Bom esus, valores 28% e 39%, respectivamente, maiores ue os do mesmo período do ano passado. A oa rentabilidade obtida por produtores em 2010, também no início deste ano, está favorecendo os nvestimentos em tratos culturais em ambas as praças.

O clima quente e a umidade elevada são outros fatores que devem contribuir para uma boa produtividade
neste ano. Vale lembrar que a produção da prata durante esta safra deve ser mais escalonada, o que pode manter preços atrativos ao produtor.

Clima pode influenciar oferta e qualidade no segundo semestre

A partir de abril, o volume de chuvas deve reduzir e as temperaturas devem ficar mais baixas tanto no Vale do Ribeira (SP) como no norte de Santa Catarina. Estas condições climáticas devem fazer com que a oferta de banana seja mais escalonada durante o segundo semestre em ambas as regiões.

Esse cenário, por sua vez, pode elevar os valores da fruta. Já no norte de Minas Gerais e em Bom Jesus da Lapa (BA), as temperaturas amenas aliadas à utilização da irrigação podem favorecer a qualidade da fruta. Dessa forma, produtores mineiros e baianos acreditam que as suas frutas devem ser mais competitivas frente às do Vale do Ribeira e as da do norte de Santa Catarina.

Solução para nematóides é descoberta na Costa Rica

Estudos realizados na Costa Rica concluíram que o fungo Paecilomyces lilacinus é eficiente no combate de nematóides. Segundo notícia divulgada pelo site Fresh Plaza em 17 de março, o fungo atua nas fases ovo e larva durante o ciclo do nematóide, dificultando que a praga se instale nas raízes das plantas. O nematóide agride o sistema radicular e ocasiona menor produtividade. Isso porque essa praga compromete o funcionamento da raiz
e, conseqüentemente, prejudica o desenvolvimento dos cachos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink