Menor preço do algodão dos últimos seis meses


Agronegócio

Menor preço do algodão dos últimos seis meses

Por:
1 acessos

Os preços futuros de algodão fecharam negociados em forte queda no pregão de ontem da bolsa de Nova York. Os contratos para julho foram negociados nos mais baixos patamares de seis meses, a 51,76 centavos de dólar por libra-peso, em queda de 4% em relação ao fechamento anterior.

A queda reflete o intenso movimento de vendas especulativas por parte dos fundos, que já dura três pregões. Entre as notícias fundamentais, destaca-se a expectativa de que a demanda da China, importante importador mundial, seja reduzida em decorrência da pneumonia asiática, o que já era esperado pelo mercado. Traders também creditam as quedas a fatores técnicos.

Safra brasileira

A safra brasileira de algodão está estimada em 800 mil toneladas, um volume 5,5% maior que produção do ano passado, quando o País colheu 766,2 mil toneladas. O crescimento se deve principalmente ao aumento de 10,5% da produtividade média obtida, que deve chegar a 2,97 quilos por hectare este ano, em comparação com os 2,69 quilos da safra passada.

A área será reduzida em 4%, para 715 mil hectares. As exportações brasileiras devem crescer 40% este ano, superando o volume de 150 mil toneladas. Já as importações são estimadas em 130 mil toneladas, crescimento de 92,3% em relação às compras de 2002.

O bom desempenho das vendas externas do Brasil se deve à quebra da safra da Austrália que viu sua produção cair 70% em 2002. Estimativas indicam que neste ano a safra australiana sofrerá nova quebra de 70%, garantindo a presença do Brasil no mercado mundial.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink