Mercado brasileiro de defensivos biológicos é estratégico para a Nufarm, dizem executivos

Agronegócio

Mercado brasileiro de defensivos biológicos é estratégico para a Nufarm, dizem executivos

Empresa foi destaque do maior evento mundial de produtos biológicos, realizado em SP e anunciou investimentos no segmento
Por:
1318 acessos

Uma das empresas-líderes do mercado mundial de agroquímicos, a australiana Nufarm afirmou que nos próximos anos também investirá fortemente no mercado de defensivos agrícolas biológicos. A companhia foi um dos destaques da exposição Biocontrol Latam 2016, principal evento mundial deste segmento, realizado nos últimos dias na cidade de Campinas, no interior do Estado de São Paulo. Na ocasião, a Nufarm informou ainda que passou a distribuir no Brasil os bioinseticidas Armigen® e Xentari®. 

O diretor executivo de marketing da Nufarm, Vitor Raposo, declarou durante a  Biocontrol Latam que o crescimento do mercado de produtos biológicos será decorrente do aumento da demanda por itens agrícolas de origem orgânica, bem como da necessidade de o agronegócio agregar sustentabilidade às cadeias produtivas.

“Usar alternadamente defensivos agrícolas convencionais e biológicos prolonga a durabilidade de ambas as tecnologias, ao impedir que insetos-pragas adquiram resistência a tais ingredientes ativos”, informou Raposo.

Já o gerente de inseticidas e fungicidas da Nufarm, Murilo Borges, ressaltou que a meta da Nufarm no mercado de defensivos biológicos é investir tanto no desenvolvimento de produtos como na capacitação do canal de distribuição. “A companhia investirá no treinamento de equipes técnicas e distribuidores, para entregar ao agricultor o suporte adequado no manejo desses produtos inovadores”, enfatizou Borges.

De acordo com Borges, os primeiros passos da Nufarm no mercado brasileiro de biológicos foram bem-sucedidos. “Os indicadores de comercialização de nossos dois produtos do gênero se mostram crescentes”, resumiu o executivo.

Formulado à base do vírus HzNPV, Armigen® é recomendado no controle de lagartas dos gêneros Helicoverpa e Heliothis, enquanto Xentari® se aplica para lagartas de diversas espécies, como as do gênero Spodoptera. “Xentari® é baseado na bactéria Bacillus thuringiensis aizawai, formada por proteínas com perfis diferenciados que contribuem ao manejo de lagartas e à proteção das biotecnologias Bt das variedades geneticamente modificadas de soja, milho e algodão”, explicou Murilo Borges. 

De acordo com dados divulgados este ano pela consultoria MarketsandMarkets, o mercado global de produtos agrícolas biológicos deverá movimentar em torno de US$ 10 bilhões e crescer à taxa média de 14,5% ao ano até 2020. Além de inseticidas, o setor abrange biopesticidas, biofertilizantes e bioestimulantes, para aplicação em cereais, sementes, oleaginosas, leguminosas, frutas, vegetais e outros itens. 
 
Uma empresa de origem australiana, presente no Brasil há 55 anos, a Nufarm oferece soluções inovadoras e competitivas ao produtor rural. Fundada na cidade de Melbourne, atua hoje em mais de 100 países, emprega em torno de 8 000 pessoas e comercializa um portfólio formado por 228 ingredientes ativos de alta tecnologia. No Brasil, a Nufarm mantém uma unidade fabril no município de Maracanaú (CE), além de oito centros de distribuição localizados nos estados da Bahia, Goiás, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Paraná, São Paulo e Tocantins. www.nufarm.com/BR
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink