Mercado de aves e ovos enfrenta desafios em relação aos preços dos grãos no RS
CI
Imagem: Pixabay
FRANGO

Mercado de aves e ovos enfrenta desafios em relação aos preços dos grãos no RS

Milho e soja já subiram até mais de 100%
Por:

A avicultura de corte do Rio Grande do Sul exportou quase 618 mil toneladas de carne de frango entre janeiro e novembro deste ano, registrando crescimento de 18,6% comparado com volumes exportados no mesmo período do ano anterior. Em receita as exportações avícolas gaúchas atingiram um faturamento de US$ 834,8 milhões, registrando um crescimento de 2,9% também sobre igual período de 2019.

No comparativo novembro deste ano com novembro do ano passado, as exportações de carne de aves do RS registraram aumento de 7,5% em volumes, ou seja, 58 mil toneladas exportadas este ano contra 54 toneladas no ano passado e recuo de -7,7% em receita comparando novembro deste ano com mesmo mês do ano anterior.

“As exportações de carne de frango e industrializados do RS no montante apurado neste ano em volumes e receitas, é ainda resultado de recuperação do desempenho de anos anteriores, precisamos continuar evoluindo para garantir competitividade”, afirma o presidente executivo da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), Eduardo Santos.

Para a Asgav, o comportamento das exportações gaúchas de carne de frango no período de janeiro à novembro deste ano, continua revelando recuperação das perdas de 2019, porém, com efeitos da pandemia, cotações de grãos e outros entraves, o setor mantem estado de alerta no controle da produção, tanto de carnes quanto de ovos.

No setor de ovos a situação também remete para necessidade de revisão do plano de produção para atenuar os impactos do alto custo de produção. O atual quadro mercadológico para carne de aves e ovos é delicado e enfrenta um movimento de aumento fora do normal de 99% no preço do milho e de 110% de aumento no preço do farelo de soja nos últimos 12 meses.

As exportações de ovos não seguem mesmo caminho da carne de frango e registram queda de -48,7% neste período apurado de 2020 comparado com o mesmo período do ano anterior, ou seja, 1.194 toneladas exportadas esse ano contra 2.328 toneladas de ovos exportadas no mesmo período de 2019, seguido por queda na receita cambial de -20,8%.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink