Meta do Friboi é ser o maior em cinco continentes

Agronegócio

Meta do Friboi é ser o maior em cinco continentes

Em 10 anos, as conquistas internacionais fizeram com que as exportações passassem de US$ 400 milhões para US$ 4 bilhões
Por: -Redação
3 acessos

Em todo o Brasil, o maior grupo exportador de carne bovina da América Latina trabalha na construção de nova planta em São Borja, no Rio Grande do Sul. As obras, que começam em janeiro, custarão US$ 80 milhões. A capacidade diária de abate será de 1,2 mil cabeças.

Gigante no setor frigorífico do Brasil e da Argentina e quarto mais importante do mundo, a meta do Friboi é ser o maior dos cinco continentes. Em apenas 10 anos, as conquistas internacionais fizeram com que as exportações passassem de US$ 400 milhões para US$ 4 bilhões. “Estamos levando a história do Brasil para mais de 100 países em todo o mundo. O governo federal tem dado muito apoio nesse processo de internacionalização da carne. Mas ainda há muito mercado para a carne do Brasil”, comemora.

Fora dos limites geográficos nacionais, os planos do Friboi para 2007 incluem investimentos no Uruguai. O Grupo Bertin, principal concorrente do Friboi, já comprou o frigorífico uruguaio Canelones e o frigorífico Marfrig negocia a aquisição de outro uruguaio, o Tacuarembó e a Argentine Breeders & Packers (ABP). Os projetos de internacionalização do JBS-Friboi começam pela América Latina.

O fortalecimento do grupo na Argentina significa na prática aumento das exportações de carne para o Mercosul e para a Europa, além de alavancar as possibilidades de venda de carne in natura para os Estados Unidos, que oferece preços mais altos pelo produto. A abertura de mercado americano para o Brasil foi abordada pelos focos de febre aftosa encontrados no ano passado. “A internacionalização é importante em decorrência do embargo comercial. É uma estratégia para fortalecer ainda mais os negócios na Europa e em países emergentes”, acrescenta. Além de consolidar a presença da empresa na Comunidade Européia, a estratégia é aumentar a participação do grupo em outras regiões como Irã, Iraque, Costa do Marfim, Ilhas Comoros, Ilhas Maldivas e Kiribati.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink