MG: secretária Ana Valentini visita principal polo produtor de morango de Minas
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,090 (1,09%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,12%)

Imagem: Marcel Oliveira

AGRICULTURA

MG: secretária Ana Valentini visita principal polo produtor de morango de Minas

A secretária de Agricultura o principal polo mineiro produtor de morangos, no Sul de Minas
93 acessos

A secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Valentini, visitou, nesta quarta-feira (7/10), o principal polo mineiro produtor de morangos, no Sul de Minas. O estado é o maior produtor nacional, com mais de 2,8 mil hectares plantados e produção de 139 mil toneladas. A atividade envolve 8,2 mil produtores, 91% da agricultura familiar.

“A produção de morango é muito importante para toda a economia da região Sul de Minas. Os produtores estão enfrentando dificuldades com o aumento dos custos de produção devido à alta dólar, além de dificuldades com a aquisição de mudas. Nesse encontro com um grupo pequeno de produtores, nos foram apresentadas suas demandas e ajudaremos a buscar soluções”, conta a secretária Ana Valentini.

O cultivo do morango é distribuído em várias regiões mineiras (Campos das Vertentes, Central, Zona da Mata, Alto Paranaíba e Norte de Minas), mas é no Sul do estado, tradicionalmente reconhecido como região cafeeira, que o cultivo de morangos mostra todo o seu potencial como fonte geradora de emprego e renda. Abrangendo 21 municípios produtores, localizados nas proximidades de Pouso Alegre, a região responde por 88% da safra de morangos do estado, numa área de quase 2,5 mil hectares e produção aproximada de 122 mil toneladas.

Durante a sua visita, a secretária Ana Valentini conheceu o diagnóstico da cadeia produtiva do morango elaborado pela Emater-MG. Segundo os estudos, o Produto Interno Bruto (PIB) do morango, na regional de Pouso Alegre, alcança R$ 810 milhões. Na condução da atividade, também se destaca a presença do agricultor familiar.

Tradição familiar

A produção de morangos no Sul de Minas é uma atividade que envolve toda a família, passada de pai para filho há várias gerações. O produtor Carlos Rozemir Pereira, mais conhecido como Merinho, não se lembra de outra coisa a não ser do cultivo de morangos, iniciado pelo seu pai há mais de 40 anos.

Em sua propriedade, localizada no bairro Massaranduba, em Pouso Alegre, a secretária Ana Valentini teve a oportunidade de conhecer sua história e o cultivo de morangos realizado em estufas e no sistema semi-hidroponônico. “Tenho 80 mil plantas com produção anual aproximada de 1 quilo por planta. Nesse tempo todo de convívio com a atividade, já vi muita mudança, desde o plantio no chão, em estufas altas, pequenas, o sistema de cultivo mudou bastante”, relembra. Sua produção é comercializada em Juiz de Fora, Uberlândia e na propriedade.

De acordo com o diagnóstico da Emater-MG, a proximidade das áreas de produção com a rodovia Fernão Dias, com boa logística de distribuição e acesso, é um dos facilitadores para a produção de morangos do Sul de Minas. “Outros pontos que contribuem são as condições climáticas com altitudes que variam de 750 a mais de 1,5 mil metros na Serra da Mantiqueira, o que propicia colheita constante e de qualidade; a proximidade de grandes centros distribuidores, que favorece a aquisição de insumos e a facilidade de acesso aos grandes centros consumidores como Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro”, detalha o gerente regional da Emater-MG, Alexandre Kurachi.

Produção de Mudas

Um dos gargalos identificados no diagnóstico da produção de morangos é a aquisição de mudas. Segundo o pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Mário Sérgio Carvalho Dias, existem poucos viveiros nacionais fornecedores de mudas de morangueiro e pouca opção de cultivares. “Muitas vezes, os produtores importam as mudas do Chile e da Argentina, com preços altos e com a qualidade comprometida devido à longa distância do transporte, além de não serem variedades específicas para as condições brasileiras” explica.

Com o objetivo de disponibilizar híbridos nacionais de morangueiro com características agronômicas para serem cultivados no estado, a Epamig está desenvolvendo o projeto “Híbridos nacionais de morangueiro: biotecnologia para produção de mudas e desempenho produtivo em Minas Gerais”. De acordo o pesquisador Mário Sérgio, serão implantadas 13 Unidades Demonstrativas em diversas regiões produtoras do estado, sendo que 7 serão instaladas nos municípios produtores do Sul de Minas. “Nestas unidades demonstrativas, serão coletados dados de produtividade, além da caracterização dos frutos de híbridos nacionais de morangueiro selecionados em programas de melhoramento da Epamig, da Universidade Estadual de Londrina e do Instituto Agronômico de Campinas.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink