Milheto granífero traz lucro e qualidade de solo
CI
Imagem: Marcel Oliveira
SAFRINHA

Milheto granífero traz lucro e qualidade de solo

Híbridos graníferos tem alta produtividade, ultrapassando 50 sacas por hectare
Por: -Eliza Maliszewski

Você já pensou ter lucratividade e ainda melhorar o solo plantando milheto granífero?  Os híbridos têm ganhado espaço e podem ser opção para a safrinha, quando a janela do milho fica apertada, podendo ser plantado depois de 25 de fevereiro.

Segundo trabalhos a campo em lavouras comerciais realizados pelo Departamento de Pesquisa ATTO Sementes isso é possível porque os milhetos conseguem aproveitar melhor a água disponível no solo, minimizando as perdas.

Outro grande benefício é o que ele deixa para a cultura subsequente. As cultivares reduzem a população de nematoides Pratylenchus brachyurus no solo e por ter raízes profundas e abundantes, recicla os nutrientes e os deixa disponíveis para a próxima cultura, como a soja, por exemplo. O aumento de produtividade da oleaginosa, sobre a palhada de milheto, pode chegar a 3,48 sacas a mais por hectare, ou seja, mais de R$ 550 em ganhos indiretos considerando preço da saca de soja de fevereiro de 2021. “Por sua alta sinergia com a soja, o agricultor consegue ganhos diretos e indiretos com a cultura do milheto, aumentando a sua rentabilidade como um todo”, destaca o diretor comercial da ATTO Sementes, Juca Matielo.

Além dos benefícios ao solo o milheto se mostra uma excelente alternativa para a comercialização de grãos. A produtividade pode ultrapassar 50 sacas por hectare. O produtor também encontra liquidez, uma vez que, o mercado já está consolidado por sua qualidade e diferenciais, com preços atingindo 90% do valor do milho na maioria das regiões produtoras.

Os grãos do milheto se mostram uma boa opção de formulação de rações para aves, na suinocultura e pecuária. O teor de proteína produzido a partir dos híbridos graníferos chega a 14%. Portanto, o grão consegue gerar uma ração de alta qualidade aos animais, diminuindo os custos. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink